quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Problema da falta de água em ITU-SP é o mesmo da cidade de São Paulo, a falta de investimentos

Herculano Passos foi prefeito de Itu por dois mandatos seguidos, entre 2005 e 2012.
A população de Itu está sofrendo como nunca aconteceu na história da cidade. 
O mesmo não está acontecendo com os habitantes dos municípios vizinhos. 
Então é fácil deduzir que o problema da falta de água não é apenas devido a ausência de chuvas, pois a mesma estiagem que assola Itu, também existe em Salto, Cabreúva, Porto Feliz e Indaiatuba. O que falta para Itu são reservatórios e investimento, claro.
Quando a concessão do SAAE foi feita para “Águas de Itu” pelo casal Herculano e Rita Passos, os vereadores foram convencidos de que seria a solução da falta da água na cidade para os próximos 50 anos. Todos sabem que o resultado tem sido o pior possível. A concessão foi descabida e inexplicável. Houve a troca pura e simples do SAAE, que nunca visou lucros, por uma empresa privada cujo objetivo principal seria exatamente esse, o lucro.
Ainda ecoa em todo o Brasil o negócio feito pela Petrobrás que adquiriu a Refinaria de Pasadena que estava sendo vendida por U$$ 40 milhões e pela qual a Petrobras acabou pagando mais de U$$ 1.2 bilhão. Se isso foi uma loucura inominável, imaginem a concessão do SAAE na “bacia das almas” para a “Águas de Itu”. Até hoje ninguém sabe se entrou algum dinheiro nessa transação, mas se entrou ninguém sabe, ninguém viu. Pelo menos no caso da Petrobrás, sobrou uma refinaria. Já no caso do SAAE de Itu, sobrou o que? Também não se sabe.



Prefeito de Itu Herculano Passos é acusado de corrupção

Publicado em 20/09/2012
HENRIQUE MARTIN NEGOCIOU O APOIO DO PREFEITO DE ITU, HERCULANO, A SUA CANDIDATURA DE PREFEITO.
A CONDIÇAO FOI TRANSFERIR SUA VICE CELIA PARA O PARTIDO DO HERCULANO O PSD.


Por iG Paulista - 28/07/2014 - 18h07 | Eloy de Oliveira | igpaulista@rac.com.br

MP apura responsabilidade por falta d´água em Itu-SP

O Ministério Público de Itu (SP) instaurou inquérito civil, na sexta-feira (25/07), para apurar de quem é a responsabilidade pela falta de água que está afetando com mais rigor a população desde fevereiro deste ano. Serão investigadas a Prefeitura, a agência reguladora e a concessionária Águas de Itu, que são os órgãos e empresas responsáveis pelo gerenciamento e pelo fornecimento.
 
Para a promotoria, a falta de água não decorre apenas do período mais severo de estiagem, mas de anos de má gestão e falta de investimentos no aumento da armazenagem de recursos hídricos. Além disso, o MP considera que o governo municipal e a empresa contratada deveriam construir novas barragens, desassorear as já existentes e modernizar os sistemas de tratamento e distribuição.
 
Estado de emergência

A promotoria recomendou ao prefeito Luiz Antônio Carvalho Gomes (PSD), o Tuíze, que reconheça o estado de emergência e calamidade pública para que possa viabilizar ações mais concretas. Uma dessas medidas seria a suspensão do direito de uso de águas de poços profundos ou barragens particulares. Outra providência seria a proibição de novas autorizações e implantações de loteamentos.


Justiça retirará dez famílias do Cafundó

Posseiros terão de sair da área até o dia 28 deste mês por não pertencerem àquela comunidade quilombola
Foto: PEDRO NEGRÃO - JCS

Dez famílias instaladas na Comunidade Quilombo Cafundó, em Salto de Pirapora, serão obrigadas a deixar o local por meio de uma decisão judicial. A retirada será feita após o dia 28 de setembro por um oficial de justiça e com o auxílio da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros e de assistentes sociais do governo municipal.

Os posseiros sairão do Cafundó por não pertencerem à comunidade quilombola - um grupo étnico, predominantemente constituído pela população negra rural ou urbana, que se autodefine a partir das relações com a terra, o parentesco, o território, a ancestralidade, as tradições e práticas culturais próprias. Os chamados invasores, que habitam as glebas A e C do território, dizem ser os legítimos proprietários e possuidores da Fazenda Eureka. Alegam que a posse do imóvel foi repassada contratualmente por seus antecessores, que adquiriram o local por usucapião ainda em 1970.

A decisão da 2ª Vara Federal de Sorocaba é baseada no decreto número 4.887, de 20 de novembro de 2003, que regulamenta o procedimento para identificação, reconhecimento, delimitação, demarcação e titulação das terras ocupadas por remanescentes das comunidades dos quilombos.

A partir desse decreto ficou transferida do Ministério da Cultura para o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) a competência para a delimitação das terras dos remanescentes das comunidades dos quilombos, bem como a determinação de suas demarcações e titulações. De acordo com o artigo 2º, "consideram-se remanescentes das comunidades dos quilombos, para os fins deste decreto, os grupos étnico-raciais, segundo critérios de autoatribuição, com trajetória histórica própria, dotados de relações territoriais específicas, com presunção de ancestralidade negra relacionada com a resistência à opressão histórica sofrida".

O Incra ajuizou a ação e conseguiu a imissão na posse. O termo corresponde quando a Justiça concede a alguém, logo no início de determinado processo, a posse de algum bem.

Nesse caso, o Incra já pode dar início às ações de reforma agrária no local a partir da imissão na posse dos imóveis no Cafundó. A propriedade será transferida definitivamente à autarquia ao final do processo de desapropriação e, em seguida, ocorrerá a emissão de título de propriedade coletiva para a comunidade.

A antropóloga Paula Elaine Covo, analista em reforma e desenvolvimento agrário do Incra, ressaltou que todo esse processo foi iniciado a partir de um estudo elaborado pelo Instituto de Terras do Estado de São Paulo (Itesp). "Foi feito um relatório recuperando a história da comunidade dentro do território", conta. "Nesse caso de Salto de Pirapora, a presença dos terceiros não estava sendo favorável aos interesses da comunidade", completa.
  
Reunião preparatória
  
O processo de retirada das famílias do local foi discutido ontem em uma reunião comandada pelo 1º tenente da Polícia Militar, Rafael Patzdorf Casari de Oliveira. O encontro ocorreu na Prefeitura de Salto de Pirapora e contou com o prefeito Santelmo Xavier Sobrinho, parte dos posseiros e representantes do Incra e da Justiça.

A reunião preparatória foi agendada para buscar a saída das pessoas sem conflito e de forma pacífica. Todas as famílias foram novamente cadastradas e orientadas a retirar os móveis até 28 de setembro. "A Polícia Militar garantirá o cumprimento da ordem judicial", relata Oliveira.

O prefeito Santelmo Xavier Sobrinho pretende buscar um lugar para abrigar temporariamente as famílias. "Não temos um espaço adequado na cidade", diz. "Pode ser que a Prefeitura auxilie algumas famílias mais necessitadas com o aluguel social", completa.

Notícia publicada na edição de 18/09/14 do Jornal Cruzeiro do Sul

Nova empresa assina contrato para retomar obras de duplicação da SP-264

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) assina hoje (16/09) contrato com a empresa Sobrenco Engenharia e Comércio para reiniciar as obras do lote 1 de duplicação da rodovia João Leme dos Santos (SP-264), que liga Sorocaba a Salto de Pirapora. A medida consta na edição de ontem do Diário Oficial do Estado (DOE), após o rompimento do contrato a empresa Gomes Lourenço, que abandonou em junho as intervenções no trecho. Apesar de no Diário Oficial constar prazo de 15 dias para assinatura do contrato, o secretário de Transportes do Estado, Clodoaldo Pelissioni, deverá estar hoje (16/09) em Sorocaba para, juntamente com representantes da empresa, assinar o documento, em solenidade, às 10h, no gabinete do prefeito, Antonio Carlos Pannunzio (PSDB).

A partir da assinatura do contrato com o governo do Estado, o DER prevê que a empresa já comece a atuar na rodovia nos próximos dias. Ontem máquinas e trabalhadores da nova empresa já iniciaram processo de sinalização para dar início às obras. De acordo com o edital, agora a empresa convocada terá cinco dias - contados a partir de ontem - para recolher caução no valor de R$ 2.729.177,50 e dar início às obras. A nova empresa passará a assumir as obras remanescentes do lote 1 da duplicação da SP-264, que compreende o trecho entre os quilômetros 102 e 109,6, sendo que a antecessora realizou apenas serviços de terraplanagem da via.

O trecho do lote 1 está abandonado, desde que a Gomes Lourenço desistiu das obras. Plantas e matos crescem em trechos de terra nivelados para a construção da pista. Em alguns setores, há desníveis de até 30 centímetros de altura entre o asfalto e o canteiro sem qualquer tipo de sinalização. Ontem, trabalhadores da nova empresa removiam os matos e sinalizavam a via. Máquinas também trabalhavam "nos ajustes", segundo operários, da terraplanagem.
  
Os problemas
  
Após começar a apresentar atrasos no cronograma das obras, a então empresa vencedora da licitação para a duplicação do trecho de Sorocaba da rodovia, a Gomes Lourenço, foi multada por três vezes pelo DER. A empresa foi contratada pelo governo estadual para desempenhar o trabalho pelo valor de R$ 56,9 milhões. No final de julho, depois de as intervenções terem ficado totalmente paradas, a Gomes Lourenço decidiu por abandonar a obra. Segundo o DER, na última medição a empreiteira havia concluído apenas 5,8% das obras do lote 1, coordenadas pela empreiteira, enquanto o cronograma previa 28,8% dos serviços concluídos. Ao passar pela rodovia, é bastante visível a diferença do andamento das obras entre o lote 1 e o 2. O lote 2 compreende os kms 109,6 e 119,5, que vai desde o campus da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) até a cidade de Salto de Pirapora. A previsão para conclusão das obras do lote 2 é para fevereiro de 2015, sendo que a empresa Compec Galasso desempenha o trabalho pelo valor de R$ 57,2 milhões. Esse era o mesmo prazo inicial para a finalização do lote 1, porém por conta de toda essa problemática, haverá atrasos.
  
Otimismo
  
Motoristas que se utilizam diariamente da rodovia estão otimistas em relação à retomada das obras e esperam que a partir de agora elas sejam intensificadas e não haja mais interrupções. "A duplicação dessa rodovia era uma expectativa muito grande de anos. Quantas vidas não se perderam por conta da falta de segurança na via. Ai, vieram as obras e a paralisação de um dos trechos. Agora esperamos que tudo dê certo. Aliás do jeito que está o perigo é ainda maior", disse o aposentado José Francisco do Nascimento, de 66 anos.

O empresário Roberto Gomes Andrade também utiliza diariamente a rodovia e espera que as obras sejam intensificadas a partir de agora. "Quanto tempo após a Gomes Lourenço ter abandonado as obras para se chamar a segunda colocada. Vamos ver se esse atraso será minimizado", disse.

Mesma opinião compartilhada pela estudante Vanessa Oliveira, de 21 anos. "Pego ônibus todos os dias onde passo por essa rodovia. Ela é extremamente perigosa e do jeito que estava, piorou ainda mais. Espero que tudo se resolva o mais rápido", afirmou.

Notícia publicada na edição de 16/09/14 do Jornal Cruzeiro do Sul

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Acidente envolvendo caminhão e um cavaleiro na SP-264 deixa a vitima em estado grave


A Polícia Rodoviária registra grave acidente no início da noite de quinta-feira (11/09), envolvendo um caminhão bitrem carregado com material de construção e um cavaleiro. Abel Naim Justino da Silva, residente no Bairro da Ilha, na divisa de Salto de Pirapora com Pilar do Sul, sofreu lesão aparentemente grave. 

A vitima foi levada ao pronto-atendimento da Santa Casa de Salto de Pirapora, mas devido à gravidade da lesão seria transferida ao pronto-socorro do Hospital Regional, em Sorocaba. Não há informação de mais vitima. O caminhão e o cavaleiro trafegavam pelo km 128 + 800 da Rodovia Francisco José Ayub, na altura do Bairro Quintas de Pirapora.


Comerciantes temem onda de assalto em Salto do Pirapora

Empresários decidiram fechar lojas depois de contabilizados os prejuízos

Comerciantes de Salto de Pirapora, na região de Sorocaba, estão preocupados com a onda de roubos e furtos registrados na cidade. Nossa equipe conversou com empresários que decidiram desistir do comércio depois do prejuízo.

Luiz Carlos Prates: TV Record repercute o ódio aos pobres na Globo

A TV Record fez esta matéria em resposta a declaração infeliz que atribui as mortes e problemas no trânsito no país à popularização do automóvel. Em comentário exibido na edição de segunda-feira (15) do noticiário local da retransmissora da Rede Globo em Santa Catarina, ele afirma que atualmente "qualquer miserável tem um carro". Esse fato decorre, em sua visão, "deste governo espúrio que popularizou, pelo crédito fácil, o carro para quem nunca tinha lido um livro".


Luiz Carlos Prates: qualquer miserável agora tem carro

Comentário infeliz na RBS/TV Globo de Santa Catarina.

Para o infeliz jornalista a culpa pelos acidentes é dos pobres. Deplorável comentário.

Ladrões levam dinheiro e veículo em Salto de Pirapora e deixam a vitima amarrada


Seis criminosos encapuzados e armados com espingardas e revólveres praticaram assalto numa casa localizada na Estrada da Fazendinha, Bairro Fazendinha, zona rural de Salto de Pirapora.



Os ladrões renderam a vitima (homem D.R.O) e em ação contínua amarraram a vitima e levaram a quantia de R$ 1.100 mil e uma motocicleta CG Fan de cor preta com placa de Salto de Pirapora DYO 1750.

O crime contra o patrimônio ocorreu por volta das 21h de quarta-feira (10/09).

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Polícia Civil de Salto de Pirapora recupera moto furtada e prende um jovem


Policiais militares surpreenderam um maior e um menor numa motocicleta Fan 125 placa de Barueri DPQ 0281, que havia sido furtada em Sorocaba. Os dois transitavam com o veículo no entorno dos fundos da Prefeitura de Salto de Pirapora, na segunda-feira à tarde (08/09). 

Ambos foram levados para a delegacia da cidade onde o delegado Gilberto Montenegro Costa Filho liberou o adolescente e prendeu o jovem José Paulo Rosa de Oliveira, 20 anos, residente no Bairro Santa Maria, em Salto de Pirapora.


José Paulo responde por receptação (artigo 180 do Código Penal) e corrupção de menor (artigo 244-B do Estatuto da Criança e Adolescente). Após a elaboração do flagrante o jovem foi encaminhado para a cadeia transitória de São Roque. 

A moto seria entregue ao proprietário.

domingo, 7 de setembro de 2014

Francisco França ajudou a tirar de operação a Breda e Serra Azul em Salto de Pirapora

De Sorocaba para o Estado de São Paulo
Nascido em Nova Cantú (PR), em 27 de abril de 1964, o Francisco França é casado com Josiane, pai de Erick, 21, e Victor, de 16 anos de idade.

França é vereador no terceiro mandato na Câmara Municipal de Sorocaba e líder do Partido dos Trabalhadores (PT) na cidade. É vice-presidente licenciado do Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região e presidente da Federação dos Trabalhadores em Transporte e Trânsito do Estado de São Paulo.

Como parlamentar de Sorocaba foi eleito pela primeira vez em 2004, após ser escolhido pela Diretoria do Sindicato dos Condutores de Sorocaba e Região como o representante ideal para atuar no Legislativo Municipal em defesa dos interesses dos trabalhadores em transportes, bem como de toda a população sorocabana.

A saída de operação das empresas TCS em Sorocaba, Breda em Sorocaba e Salto de Pirapora e a Viação Serra Azul em Salto de Pirapora está entre os principais desafios enfrentados pelo Sindicato e pelo França no período de 2007 á 2013. (Saiba mais clicando aqui!) - ( Saiba mais sobre o assunto)

Uma grande luta é travada com empresários e poder público e, mais uma vez, o Sindicato é vitorioso e assegura o emprego de todos os trabalhadores.

Sua meta, agora, é ampliar os seus trabalhos, levando para as diversas regiões do Estado de São Paulo melhorias para a saúde, educação, segurança, mobilidade e a efetivação do transporte de qualidade.

O compromisso de França é atender as necessidades do seu povo, renovando esperanças e proporcionando serviços ágeis e eficientes para uma vida melhor.

Assembléia Legislativa de São Paulo

Em 2010, França disputou o cargo de deputado estadual pela primeira vez. Não foi eleito, mas a votação expressiva de primeira disputa em nível estadual surpreendeu com mais de 40 mil votos.

Conheça o site do candidato a deputado estadual Francisco França 13510 e suas propostas



A saída de operação das empresas TCS em SorocabaBreda em Sorocaba e Salto de Pirapora e a Viação Serra Azul em Salto de Pirapora está entre os principais desafios enfrentados pelo Sindicato e pelo França no período de 2007 á 2013. (Saiba mais clicando aqui!) - ( Saiba mais sobre o assunto)

Uma grande luta é travada com empresários e poder público e, mais uma vez, o Sindicato é vitorioso e assegura o emprego de todos os trabalhadores.





Assalto ousado na Feira do Campo Largo, em Salto de Pirapora


As autoridades de Salto de Pirapora registraram um assalto ousado, no final da manhã de domingo (07/09), na feira daquela cidade, situada na esquina da Rua São Paulo com Avenida Pedro Pires de Melo, Bairro Campo Largo.

Dois criminosos chegaram numa motocicleta CG Fan 125 de cor preta, um ficou na moto com capacete na cabeça, o outro sem tirar o capacete saiu em direção a uma barraca de pastel e apontou uma arma de fogo para o dono da barraca de pastel roubando a quantia de aproximadamente R$ 3 mil. Depois disso, o ladrão montou na garupa da moto e ambos fugiram.

Adiante, eles abandonaram a motocicleta e continuaram fugindo a pé pelo mato. Uma viatura da Força Tática, outra da Guarda Civil e o helicóptero Águia da Polícia Militar vasculharam a área, no entanto não localizaram os ladrões. 

A moto havia sido roubada no dia 04 de setembro, do Bairro Jundiaquara, em Araçoiaba da Serra. A polícia investiga o caso.

Motoqueiro de Salto de Pirapora sofre acidente

Imagem: Google Street View
Duas pessoas caíram de uma motocicleta Suzuki 125, ao trafegarem pela Estrada da Barra, que liga Salto de Pirapora a Sarapuí.

O pneu do veículo esvaziou de repente provocando queda do condutor, o mecânico Leandro Romualdo de Almeida, 23 anos, residente no Jardim Primavera, em Salto de Pirapora, sua esposa que estava na garupa também caiu. Gabriele Aparecida saiu ilesa do acidente.

O condutor apresentava suspeita de fratura no braço, o mecânico Leandro foi levado ao pronto-atendimento da Santa Casa de Salto de Pirapora. 

O acidente ocorreu no final da manhã de domingo (07/09).

sábado, 6 de setembro de 2014

Obra criticada por Padilha será retomada, anuncia DER


O candidato á Governador de São Paulo Alexandre Padilha
em entrevista no centro de Sorocaba
Foto: Adriano Vincler
O Departamento de Estradas de Rodagem (DER), órgão do governo estadual, informou nesta quinta-feira, por meio da assessoria de imprensa, que as obras de duplicação da Rodovia João Leme dos Santos (SP-264), que liga Sorocaba a Salto de Pirapora, serão retomadas.

A duplicação foi alvo de crítica do candidato do PT ao governo estadual, Alexandre Padilha, durante visita a Sorocaba, no início da tarde de hoje. O petista inclui a duplicação da estrada entre promessas do governador que não teriam sido cumpridas. "Prometeu e não fez", disse Padilha.


Segundo o DER, a empresa Gomes Lourenço, que venceu a licitação para o lote 1 da duplicação, desistiu do contrato. Ainda esta semana será assinada a rescisão contratual, permitindo ao DER chamar a segunda colocada no processo licitatório.

A nova empresa deve retomar as obras ainda este mês. O órgão informou ainda que as obras do lote 2, do km 109,6 ao km 119,5 da mesma rodovia, estão em andamento, devendo ser concluídas até fevereiro de 2015.

___________________________________________________________
























Família acusa maternidade de erro que causou morte de bebê em Salto do Pirapora

Uma família de Salto do Pirapora acusa a maternidade municipal de um erro que causou a morte de um recém nascido. 

A gestante foi induzida ao parto normal, porém sofreu complicações e, por isso, foi realizado uma cesária, mas o bebê não resistiu.


terça-feira, 2 de setembro de 2014

Aumentam os casos de violência doméstica em Salto de Pirapora, mas aumenta a produtividade da Polícia Civil para punir os agressores


Em Salto de Pirapora os casos de violência doméstica nos primeiros seis meses de 2014, aumentaram 30% em relação ao mesmo período do ano passado.

De janeiro a junho de 2013 foram registrados 37 casos de ameaça ou agressão, geralmente do companheiro contra a companheira ou ex-companheira. 

No mesmo período de 2014 foram 48 casos. A média mensal é de 6 casos, mas somente em junho deste ano foram registradas 15 ocorrências do gênero. 

Em todos os casos a mulher (vitima) é informada do direito de solicitar medida protetiva que se for concedida pela Justiça, o autor da ameaça ou agressão terá que manter-se a certa distância da vitima. Após o flagrante, ou ao instaurar o inquérito a Polícia Civil tem até 48 horas para apresentar o pedido de medida protetiva, que será analisado pela Justiça. 

Em média 70% dos pedidos de medida protetiva são concedidos pela Justiça naquele município. É fato o aumento da violência doméstica, mas também vale ressaltar que a produtividade da Polícia Civil aumentou com relação aos inquéritos de violência doméstica.

Em março de 2013 existiam 77 inquéritos, em março de 2014 a demanda caiu para 19 inquéritos, e em agosto existem apenas 9 inquéritos. Essa produtividade acontece na delegacia de Salto de Pirapora porque há uma pessoa responsável exclusivamente pelos casos de violência doméstica. 

O artigo 22 da lei 11.340/2006 oferece instrumentos para garantir a integridade física da vitima: desde medida protetiva até prisão preventiva no caso de descumprimento da medida protetiva.

Um caso triste

No final da tarde de 08 de março de 2014, Eder Vieira Alonso de 22 anos, saiu de São Roque onde mora em direção a Salto de Pirapora, com sua ex-amásia, Caroline Alves de Almeida de 19 anos, na garupa da motocicleta. 

Chegando em Salto de Pirapora, ele espancou a moça com um capacete, mas ela conseguiu escapar das mãos do agressor e pediu socorro aos guardas civis. O caso foi registrado na delegacia de Salto de Pirapora e depois solicitado medida protetiva, mas a juíza Tamar Oliva de Souza Totaro negou a medida protetiva.

Dezesseis dias depois da agressão em Salto de Pirapora, o operador de escavadeira Eder Vieira se dirigiu a um ponto de ônibus em São Roque onde estava sua ex-companheira, a cozinheira Caroline Alves com uma criança nos braços e, disparou um tiro com revólver calibre 22, que atingiu a cabeça da ex-companheira; a criança não foi atingida.

 Após cometer o crime, Eder Vieira disparou um tiro contra a própria cabeça. Caroline Alves foi socorrida por sua irmã que também estava no ponto de ônibus, e o autor dos tiros foi socorrido por guardas civis; ambos foram levados para a Santa Casa de São Roque e em seguida transferidos ao Hospital Regional, em Sorocaba. Ambos escaparam da morte.

GCM localiza motocicleta roubada em Salto de Pirapora

A Guarda Civil Municipal de Salto de Pirapora localizou uma motocicleta que havia sido roubada na cidade

As 19h20 do dia 29/08, por meio de denúncia, a GCM foi acionada a comparecer no Bairro São Manoel, onde, segundo o denunciante, um indivíduo estaria pilotando uma motocicleta sem capacete.

Ao chegar no local, a Guarnição localizou a motociclete abandonada na via pública. Realizada a pesquisa, foi constatado que se tratava de produto de roubo. 

Na Delegacia de Polícia foi feito contato com vítima que compareceu no plantão e apresentou documentos em ordem. Logo em seguida teve seu bem restituído.


segunda-feira, 1 de setembro de 2014

No bairro Jundiaquara, Bombeiros combatem incêndio por 6 horas


Bombeiros de Sorocaba levaram cerca de 6 horas para combater o incêndio que atingiu um ferro-velho desativado em Araçoiaba da Serra, no início da tarde de ontem. A maior dificuldade para as três equipes que trabalharam na ocorrência, era conseguir atingir o foco da queima, considerando que os materiais eram de fácil combustão. O ferro-velho fica na estrada Celso Charuri, no bairro Itinga, e a causa do incêndio é desconhecida.

De acordo com o tenente Adriano Brito, do Corpo de Bombeiros de Sorocaba, e que ontem era o oficial de área e comandou a operação de combate e rescaldo, todo o local, inclusive o interior de uma casa de 200 metros quadrados que havia no terreno, estavam lotados de sucata, como fogão, eletrodomésticos, tambores, pneus e outros. A casa porém não foi atingida pelas chamas, e não se sabe a causa do início do incêndio.

Sem nenhum espaço para caminhar dentro do terreno, os 12 bombeiros eram obrigados a escalar as pilhas de lixo com as mangueiras. Entretanto, devido à dificuldade em atingir o foco, uma vez que o fogo recomeça entre os entulhos, os bombeiros também tinham que se preocupar com o reabastecimento da água, tendo em vista que o ferro-velho fica num lugar de difícil acesso.

E foi por avaliar essa situação é que três viaturas foram encaminhadas para a ocorrência: enquanto uma cedia a água outra ficava de reserva, e a terceira saía em busca de mais água nas fontes, com em hidrômetros por exemplo. Mas isso não chegou a ocorrer, porque a fazenda Fundação Zoológico enviou para o local dois tratares com reservatórios para ajudar no trabalho, que só terminou por volta das 18h, e a utilização de 20 mil litros de água.

Conforme citou o tenente Brito, alguns moradores próximos disseram que o ferro-velho estaria meio que abandonado, uma vez que o proprietário não aparece no local há tempos. A Guarda Civil Municipal de Araçoiaba da Serra também ajudou a apagar o fogo.



Carros roubados em Sorocaba são encontrados em plantação de eucaliptos na área rural de Salto de Pirapora

Foto: Arquivo Blog Adriano Vincler
Viaturas da Polícia Militar e o helicóptero Águia vasculhavam uma região da área rural em Salto de Pirapora na sexta-feira à tarde (29/08) quando os policiais avistaram dois carros dentro de uma plantação de eucaliptos, no Bairro Jucurupava.

As equipes se aproximaram dos veículos que estavam sem ninguém abordo. Um Saveiro de cor branca, placa EHY 2937 e um Fiesta de cor preta, placa FTY 1232, ambas as placas de Sorocaba. Durante pesquisa, a equipe policial recebeu informação que os dois veículos eram produtos de roubo em Sorocaba.

Os automóveis foram apreendidos e posteriormente seriam entregues aos proprietários. A polícia crê que criminosos roubaram os veículos para usarem em outros roubos e depois abandonaram os carros naquela área, mas poderia estar planejando usá-los em outros delitos futuros.

domingo, 31 de agosto de 2014

Indivíduo é levado ao calabouço em Salto de Pirapora por conduzir veículo furtado

Diógenes Francisco
No sábado à noite (30/08), alguém acionou o telefone (190) da Polícia Militar de Salto de Pirapora, e informou que um elemento conduzia um Fiat Uno de cor branca, placa de Sorocaba BOY-6028, e que o veículo teria sido furtado em Sorocaba.

A polícia se dirigiu para o centro da cidade e abordou o condutor pela Rua Tamiro Peixoto Castanho. Ao realizar pesquisa ficou constatado que o carro havia sido furtado no dia 27 de agosto, em Sorocaba e a vitima registrado queixa no 9º Distrito Policial de Sorocaba.

O carro foi apreendido e o condutor apresentado na delegacia da cidade.

O delegado Irani Barros ratificou o flagrante por receptação (artigo 180 do Código Penal) e arbitrou fiança de R$ 7 mil. 

O indivíduo Diógenes Francisco da Silva Oliveira, morador no Bairro Santa Maria na mesma cidade, não pagou a fiança e por essa razão foi levado para a cadeia de São Roque.

Preso em Salto de Pirapora o homem que tentou matar o padrasto

O desempregado Daniel Sandoval de Oliveira de 36 anos, disparou um tiro com uma garrucha calibre 22 que atingiu o abdômen de seu padrasto, Valdomiro de Campos de 72 anos.

O crime ocorreu no início da manhã de sábado (30/08), na casa onde moram, no Bairro da Ilha, as margens da Rodovia Francisco José Ayub, divisa de Salto de Pirapora com Pilar do Sul. A vitima foi levada para a Santa Casa de Salto de Pirapora e depois transferida ao Hospital Regional, em Sorocaba. Daniel Sandoval deixou a arma no interior da casa (cenário do crime) e desapareceu.

 Uma equipe da Polícia Militar realizou diligência ininterrupta e no início da noite de sábado (30/08) conseguiu capturar o suspeito quando ele voltou para sua residência. Indagado na delegacia, a respeito da motivação para cometer o delito, Daniel Sandoval alegou que seu padrasto pretendia pôr veneno em sua comida. A polícia diz que aparentemente Daniel Sandoval sofre problema mental.

O delegado Irani Barros ratificou flagrante por tentativa de homicídio e encaminhou Daniel Sandoval para a cadeia transitória de São Roque. No ano passado, a vitima Valdomiro de Campos procurou a Polícia Civil daquela cidade e reclamou que seu enteado escondia uma arma de fogo no interior da residência e pretendia matá-lo. 

Policiais foram até a residência e procuraram a arma, porém, não conseguiram localizar. A arma realmente existia, todavia Daniel Sandoval teria escondido a arma na casa de um amigo.