Salto de Pirapora 2016

Salto de Pirapora 2016
Mais notícias sobre Salto de Pirapora clique na imagem!

Rádio Agita Planeta Salto de Pirapora - Aperte o Play!

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

A jovem que participou da tentativa de assalto que resultou em morte de um comerciante em Salto de Pirapora é condenada pela Justiça

A jovem Paloma de Mattos Oliveira, 20 anos, está condenada a cumprir 23 anos e 4 meses de reclusão, em regime inicial fechado. A Justiça de Salto de Pirapora impôs essa condenação no dia 09 de setembro de 2016 e não concedeu direito dela recorrer da sentença em liberdade (artigo 157, parte final, combinado com artigo 29, ambos do Código Penal).

Paloma de Mattos está presa desde a noite de 05 de dezembro de 2015, quando ela ajustou-se com uma adolescente de 15 anos e dois adolescentes: um adolescente de 15 e outro de 16 anos. Paloma e a amiga adolescente entraram na residência do proprietário de uma sorveteria em Salto de Pirapora. 

Tarde da noite, as duas foram na residência de Djalma Floriano de 54 anos, na Rua Tamiro Peixoto Castanho, e depois delas entrarem na casa os dois adolescentes amigos delas entraram na garagem e como o carro de Djalma estava aberto eles pegaram uma arma de fogo que estava dentro do carro, em seguida os dois menores também entraram na casa.

Djalma viu os menores invadindo sua residência e imaginou que era assalto e reagiu. Houve troca de tiros: um menor atingido por tiro, Djalma sofreu lesão pelos tiros sofridos e em ação contínua sofreu golpes de arma branca morrendo dentro da casa. A polícia chegou e prendeu o quatro, que moravam na mesma cidade. 


Paloma de Mattos Oliveira, 19 anos, residente no Bairro Campo Largo, em Salto de Pirapora, e a adolescente R.F.A.S. de 15 anos, moradora no Bairro Santa Maria na mesma cidade, dizem que o comerciante Djalma Floriano de 54 anos, teria feito gracejo para elas, por isso elas decidiram assustá-lo.

Elas planejaram com dois adolescentes amigos delas, e foram os quatro até a residência do comerciante, situada na Rua Tamiro Peixoto Castanho, Bairro Maria José, em Salto de Pirapora. 

O adolescente F.D.A. de 16 anos, residente no Jardim Madalena, e o adolescente J.P.S. de 15 anos, morador no Jardim Silva Barros, ambos em Salto de Pirapora, ficaram do lado de fora da casa do comerciante. 

A jovem Paloma de Mattos e a adolescente R.F.A.S. de 15 anos, chegaram à porta e disseram ao comerciante que elas sofreram assalto, e por se sentirem abaladas emocionalmente pediram-lhe um copo com água. Segundo elas, o comerciante disse-lhes que daria água e convidou-as para entrarem na residência. 

Os dois adolescentes que estavam fora abriram o carro do comerciante que estava em frente à casa e no interior do carro localizaram uma arma de fogo. Quando a jovem e a adolescente entraram na casa, os dois adolescentes também entraram em seguida; um deles armado com a arma que haviam encontrado dentro do carro. 

Quando o comerciante viu os vultos que entraram atrás das duas moças, o comerciante sacou outra arma de fogo que estava perto dele e naquele momento houve troca de tiros. 

Um tiro disparado pelo comerciante atingiu o abdômen do menor F.D.A. de 16 anos. O outro adolescente (J.P.S de 15 anos) pegou uma faca e investiu contra o comerciante e o atingiu com três golpes matando o comerciante. Um tiro atingiu levemente a nádega de Paloma de Mattos.

As detenções

O crime teria ocorrido no início da madrugada de sábado (05/12). Alguém levou o menor F.D.A. de 16 anos, ao Hospital Regional de Sorocaba, onde o mesmo foi submetido a procedimento cirúrgico que retirou um rim. Policiais militares localizaram o outro menor J.P.S. de 15 anos, empurrando uma motocicleta, e sua mão apresentava um ferimento produzido por faca. 

Ao ser indagado, ele confessou participação do crime contra o comerciante e também delatou a participação do adolescente internado no Hospital Regional e a participação da adolescente R.F.A.S. de 15 anos, e também citou a participação da jovem Paloma de Mattos. 

Como as forças de segurança: policiais civis, policiais militares e guardas civis municipais realizaram diligências ininterruptas logo após o crime, o delegado Gilberto Montenegro Costa Filho deteve os três que confessaram os detalhes do caso, e também deteve o menor que está internado no Hospital Regional; ele nega participação, mas está sob escolta policial, ao ser liberado será levado para à Fundação Casa. Os quatro respondem por latrocínio. 

Elas disseram que as armas estariam com outro menor, que não participou do crime. A polícia foi atrás do adolescente e localizou uma pistola bereta e outra pistola 635 escondidas dentro do mato no Bairro São Manoel, naquele município. Djalma morava sozinho e era proprietário de uma sorveteria no centro de Salto de Pirapora.


_________________________________________________________________________________

_________________________________________________________________________________



sábado, 3 de dezembro de 2016

Incêndio atinge plantação de eucaliptos no Portal de Pirapora

Fogo começou por volta das 15h em área rural de Salto de Pirapora.
Corpo de Bombeiros conseguiu controlar as chamar depois de três horas.
Fogo atinge plantação de eucalipto em Salto de Pirapora
(Foto: Roberto Eisinger/Arquivo Pessoal)
Um incêndio de grandes proporções atingiu uma plantação de eucaliptos em Salto de Pirapora(SP) na tarde desta sexta-feira (2). O fogo começou por volta das 15h e só foi controlado às 20h30 pelo Corpo de Bombeiros, segundo moradores de um loteamento residencial vizinho ao local, no bairro Portal de Pirapora.

A área fica na zona rural e as equipes chegaram às 17h. Depois que o fogo se alastrou, foi preciso pedir reforços. Os eucaliptos ficam dentro da reserva do quilombo Cafundó.

O funcionário público Roberto Eisinger mora há 16 anos no bairro e conta que ficou assustado com a altura do fogo. "Graças a Deus pegou folhagens e nenhum árvore caiu, mas assustou bem", afirma. O morador conta que uma equipe da Guarda Municipal auxiliou o trabalho dos bombeiros que durou mais de três horas. "Já aconteceu outras vezes, mas com pequenas proporções", finaliza.


Morador ficou assustado com altura das chamas
(Foto: Roberto Eisinger/Arquivo Pessoal)
Eucaliptos ficam dentro da reserva do quilombo Cafundó
(Foto: Roberto Eisinger/Arquivo Pessoal)

_________________________________________________________________________________

_________________________________________________________________________________



Advogadas da Câmara Municipal de Salto de Pirapora pedem dispensa dos cargos

Diretora Jurídica
Desde o início de novembro deste ano, a advogada Laura Rebello Pereira não é mais a diretora jurídica da Câmara de Vereadores de Salto de Pirapora, ela pediu dispensa do cargo em comissão. Para assumir o cargo o presidente da Câmara, Miguel Marcelo Sobrinho (PSDB) contratou o advogado Gustavo Barata, que reside em Sorocaba.

Foi Laura Rebello quem produziu e assinou a contestação ao processo apresentado no Fórum pelo diretor financeiro da Câmara de Vereadores, Evandro Maciel. Na quarta-feira, 30/11, a advogada Maria Helena da Silva Traumuller, que atuava como procuradora jurídica também pediu para ser dispensada. Maria Helena elaborou e assinou o acordo extrajudicial formalizado entre o presidente da Câmara de Vereadores e o diretor financeiro; acordo que a justiça negou homologação por considerá-lo a beira de má fé.

Procuradora Jurídica
Sorocaba Notícia telefonou à Câmara de Vereadores tentando falar com o presidente da Câmara, mas por meio da assessoria de imprensa da Casa ouviu informação que o presidente preferiu não falar sobre a dispensa da advogada Maria Helena. 

Ela era concursada e ocupava o cargo há meses. Nos próximos dias a Casa de Leis publicará portaria sobre o desligamento da servidora. O presidente da Câmara poderá contratar o próximo aprovado no concurso público realizado no ano passado.



_________________________________________________________________________________

_________________________________________________________________________________