Salto de Pirapora Notícias 2017

Salto de Pirapora Notícias 2017
Clique na imagem!

sábado, 28 de setembro de 2019

TCE aponta riscos no transporte escolar em Salto de Pirapora

A cidade da RMS que apresentou mais irregularidades no transporte escolar foi Salto de Pirapora.
Fiscalização encontrou uma série de irregularidades nos veículos; operação incluiu 10 cidades da região

Teto trincado e com goteiras, pneus carecas, banco rasgado, falta de extintor de incêndio e de cintos de segurança. Todas essas irregularidades foram encontradas durante uma fiscalização no transporte escolar realizada na quinta-feira (27) pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo. Na Região Metropolitana de Sorocaba (RMS) dez municípios foram alvo da operação e apresentaram diversas falhas que colocam em risco os estudantes. Em todo o Estado foram vistoriados 583 veículos em 218 cidades paulistas.

A cidade da RMS que apresentou mais irregularidades no transporte escolar foi Salto de Pirapora. Segundo os fiscais do TCE, os alunos que ocupavam o ônibus estavam sem cintos de segurança. Foi na cidade que encontraram também o teto do veículo enferrujado e furado, permitindo goteiras e falta de barras de apoio para os estudantes. O extintor de incêndio estava com a tarjeta danificada, impedindo a conferência da data de validade. Segundo os fiscais, na rua da escola municipal Professor Celso Ferras dos Santos, no Jardim Alvorada, o asfalto é danificado e o ônibus ficou atolado.

Sobre as irregularidades apontados pelo TCE, a Prefeitura de Salto de Pirapora informou que o “serviço é prestado pela empresa São João, que já está resolvendo os problemas”. O asfalto na rua da escola, segundo nota, deveria ser feito por uma construtora que está fazendo um condomínio no bairro, mediante o acordo formalizado com a Prefeitura para liberação da obra. “Como isso não aconteceu até o momento, o prefeito Joel Haddad determinou ao Setor de Obras que inicie os estudos para asfaltar a rua com urgência”.


Em Cerquilho os problemas apontados são também a falta de cinto de segurança, ônibus enferrujado em várias partes, bancos rasgados e pneus carecas. Na escola municipal Professora Lavínia Rodrigues Sanson, no bairro Nossa Senhora de Lourdes, não havia nenhum funcionário da unidade educacional para receber os alunos que desembarcavam dos ônibus e isso acontece em 46,7% das escolas fiscalizadas. Em Alambari também não havia essa pessoa para o controle dos estudantes e o extintor de incêndio estava vencido há três meses.

O ônibus sem identificação de transporte escolar foi um dos problemas encontrados em Iperó e São Miguel Arcanjo. Os fiscais também apontaram que na segunda cidade citada não havia cintos de segurança nos bancos do veículo e que os pneus estavam muito gastos. Já os estudantes de Porto Feliz, mesmo com o carro em boas condições, não estavam usando o cinto, enquanto em Tietê as falhas ficaram por conta das más condições dos bancos e dos pneus, assim como em Araçoiaba da Serra.

Usado para registrar a velocidade dos veículos, o cronotacógrafo de um ônibus escolar de Sarapuí estava adulterado e com o certificado de validade do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) vencido. O mesmo problema foi encontrado em 12,8% dos 583 ônibus e vans fiscalizados em todo o Estado. Ainda em Sarapuí, o velocímetro e o para-brisas do ônibus estavam quebrados, os bancos rasgados, pneus carecas e não havia extintor de incêndio.

Em Itapetininga o problema reportado foi sobre a precária limpeza nos bancos da van. Segundo a Secretaria de Educação da cidade, há uma equipe que faz vistoria periódica em todos os veículos que realizam o transporte dos 4.500 alunos.

Problemas recorrentes

A operação realizada na quinta-feira foi uma fiscalização complementar a uma realizada seis meses atrás, com o mesmo escopo e nos mesmos locais. Na primeira ocasião os fiscais apontaram que quase metade dos estudantes (48%) estava circulando sem cinto de segurança e 16% dos veículos inspecionados não possuía o equipamento em boas condições de uso. Na fiscalização mais recente o uso do cinto foi ignorado em 40% casos e 19% dos carros vistoriados apresentavam mau estado de conservação.

Segundo o relatório final do TCE, 91% das prefeituras verificadas informaram que realizam o transporte escolar com frota própria, que soma, nas 218 cidades, 2.328 carros. Desse total, 550 têm mais de dez anos de uso. Outros dados preocupantes divulgados ontem pelo TCE é que 8% dos municípios não fizeram o pagamento do Seguro Obrigatório dos veículos da frota própria e 36% dos carros não passaram por vistoria no Ciretran ou credenciadas.


Outro dado obtido através da fiscalização é que 24% dos condutores não possuem comprovante de aprovação em curso especializado de transporte escolar, nos termos da normatização determinada pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran). Entre os motoristas, 37,9% também cometeram alguma infração grave ou gravíssima durante os 12 últimos meses.

Desta vez, segundo informou o Presidente do TCE, Antônio Roque Citadini, o objetivo da operação foi confrontar a situação e dados encontrados há seis meses para detectar se houve evoluções ou pioras do quadro. “Exatamente seis meses atrás, encontramos um quadro preocupante, com muitas irregularidades e falhas. Houve tempo hábil, metade do ano, para corrigir os problemas encontrados. Agora conseguimos saber quem é que se empenhou e se ainda persistem as falhas”, argumentou Citadini. 

























segunda-feira, 19 de agosto de 2019

Após a reportagem da TV TEM, a Prefeitura Municipal rapidamente vem dar a sua resposta para a população, prestando contas do programa "Cidade limpa, cidade linda".

Material e entulho recolhidos em campanha são jogados em terreno de obras

Objetos foram jogados na área sem nenhum tipo de separação. Cetesb irá avaliar a situação.

Um projeto que deveria recolher materiais reciclados e entulho em Salto de Pirapora (SP) causou problemas no descarte do lixo. A denúncia foi feita pela TV TEM na sexta-feira (16/08).


Todo o material que foi retirado das casas dos moradores durante uma campanha da prefeitura foi jogado em um terreno com obras da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo (CDHU) sem nenhum tipo de separação.

O material com pneus, calotas, aparelhos eletrônicos e resto de comida foi enterrado por funcionários da prefeitura. Em nota, a Cetesb informou que vai avaliar a situação do terreno.

A ação foi na quinta-feira (15/08) e fez parte do programa municipal "Cidade Limpa, Cidade Linda". No panfleto, a prefeitura pede que os moradores separem pneus, móveis, eletrodomésticos, eletrônicos e entulho.

O terreno fica ao lado de uma obra da CDHU, no Jardim Teixeira. As casas estão prontas e devem ser entregues no próximo mês.

No local, uma placa colocada pela prefeitura avisa que a área está em recuperação ambiental e que ali devem ser plantadas mais de 2.400 mudas nativas da mata atlântica.

Segundo os moradores, a movimentação da retroescavadeira começou há uma semana. A denúncia chegou ao vereador Sérgio Ventura, que soube do descarte irregular pelos moradores.

A prefeitura afirmou que o material passa por triagem e é levado para uma cooperativa. Sobre o descarte irregular, a prefeitura reconhece o erro e afirma que fez a coleta e que encaminhou o material para o local correto.

Fonte: G1/TV TEM












domingo, 11 de agosto de 2019

Tabela com horário de ônibus da São João com 50% em operação

IMPASSE NA TRANSIÇÃO DE EMPRESAS DE ÔNIBUS PODE AFETAR LINHA DE SALTO DE PIRAPORA


Problema está relacionado à absorção, pela São João, dos trabalhadores da Viação Piracema

Um impasse na transição dos funcionários da Viação Piracema para a empresa São João pode afetar a circulação de parte dos ônibus da linha intermunicipal entre Sorocaba e Salto de Pirapora neste final de semana.

Após quase um mês de operação parcial em virtude da greve de funcionários da Piracema, a tabela de horários havia sido normalizada na quinta-feira (8). Neste dia, a São João recebeu em definitivo, da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU), os horários que ainda eram de responsabilidade da outra concessionária.

A EMTU gerencia o transporte coletivo intermunicipal na Região Metropolitana de Sorocaba (RMS).

Porém, de acordo com o Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região, a São João não se interessou em assumir todos os trabalhadores da Piracema. Conforme o sindicato, “a absorção de toda a mão de obra pela empresa que assume linha de outra é determinada pelo acordo coletivo de trabalho da categoria.”

Se a divergência levar à paralisação dos horários recentemente recebidos pela São João, a linha entre Salto de Pirapora e Sorocaba (Campo Largo-Sorocaba e atendimentos via Bandeiras e via Carrefour) voltará a ter apenas 50% da tabela em operação. Esses horários já eram de direito da São João junto à EMTU. Também pode ser afetada a linha entre Araçoiaba da Serra (Cercado) e Sorocaba (Centro).

Em nota, o Grupo São João informou que “ainda não foi notificado oficialmente da decisão do Sindicato dos Rodoviários. Assim, pretende manter a operação das linhas semelhante ao que vem ocorrendo desde quinta-feira (8)”.

A EMTU reiterou que “determinou a operação de 100% das linhas metropolitanas da Viação Piracema pela Viação São João” e ressaltou que, nesta sexta-feira (9), “a operação ocorreu normalmente, com as quatro linhas circulando com a totalidade da frota”.

“A EMTU espera que haja bom senso por parte das empresas operadoras e dos representantes dos trabalhadores para que os 3.500 passageiros que utilizam os serviços entre Salto de Pirapora e Sorocaba não sejam ainda mais prejudicados”, conclui o texto enviado pela sua assessoria de imprensa.

Greve na Piracema continua

A paralisação dos trabalhadores da Piracema chegou ao 29º dia nesta sexta-feira (9). De acordo com o Sindicato dos Rodoviários, a empresa pagou no começo de agosto o salário e o tíquete-refeição referente ao mês de junho.

Esses débitos foram o motivo principal do início da greve. Porém, a empresa não pagou o salário e direitos referentes ao mês de julho.












domingo, 4 de agosto de 2019

Algumas linhas da região de Sorocaba passaram por mudanças nos últimos 32 dias

Durante o mês de Julho (e também nesta sexta-feira, 02), algumas linhas da região de Sorocaba passaram por alterações operacionais, como mudança de horários e trajeto. Como algumas linhas estavam em tabela de férias, deixamos para detalhar as mudanças agora que os horários voltaram ao normal. Veja abaixo:
6105 – Sarapuí (Centro) x Sorocaba (Centro)
Foram alterados os horários de partida, mas sem alteração no número de viagens. Veja os novos horários clicando aqui.
6105EX1 – Sarapuí (Centro) x Sorocaba (Centro) – Via Capela do Alto
O único ônibus, que partia às 15:45, passou a partir 16:00.
6108EX1 – Tatui (Centro) x Sorocaba (Facens) – Via Unip/Fatec
No sentido Sorocaba, este atendimento deixou de dar a volta na cidade de Tatuí, tendo seu terminal inicial oficialmente alterado para Rua 11 de agosto, nas proximidades do “Star Boliche”, passando então pelas ruas Cel. Guilherme e XV de Novembro, acessando então a Rua São Bento e prosseguindo normal. Os horários de partida estão os seguintes: Parte de Tatuí ás 05:10 e 17:00, parte de Sorocaba às 11:20 e 22:40. Veja a descrição do itinerário clicando aqui.
6108EX2 – Tatui (Centro) x Sorocaba (Fatec) – via Unip
Esta linha passou a denominar-se “Tatuí (Centro) x Sorocaba (Unip) – via Fatec)”. Ela agora parte da Rua 11 de Agosto, em Tatuí, faz o contorno na Rod. Antônio Romário Schincariol e volta pela 11 de Agosto até a Av. Donato Flores. Em Sorocaba, ela vai até/parte da Unip, passando pela Fatec. No sentido Tatui, ela agora acessa a Av. Sâo Paulo após partir da Unip e passar pela Fatec, pegando depois a Raposo Tavares e prosseguindo normal. Os horários ficaram os seguintes: No sentido Sorocaba, duas partidas às 5:10 e duas partidas às 17:10. No sentido Tatuí, duas partidas às 11:20 e duas partidas às 22:40. O itinerário dela ainda não está correto no site da EMTU. Veja a descrição completa do itinerário clicando aqui.
6108EX3 – Tatuí (Centro) x Sorocaba (Facens) – Via Uniso/Fatec
Em Tatuí, seu ponto inicial também passou para a Rua 11 de Agosto. Indo pra Sorocaba, ela sobe a Rua Benedito Faustino da Rosa até a Rodovia Antônio Romano Schincariol. Em Sorocaba, no sentido Tatuí, seu trajeto está o mesmo da 6108EX2. Os horários ficaram os seguintes: No sentido Sorocaba, uma partida às 5:10 e duas às 17:10. No sentido Tatuí, uma partida às 11:20 e duas partidas às 22:40. O itinerário dela também ainda não está correto no site da EMTU. Veja a descrição completa do itinerário clicando aqui.
6315 – Salto de Pirapora (Campo Largo) X Sorocaba (Centro)
No sentido Sorocaba, foram acrescentadas 12 viagens nos dias úteis (Ficando com 32), 10 aos sábados (Ficando com 26) e 8 aos domingos (ficando com 14). No sentido Salto de Pirapora, foram acrescentadas 17 viagens nos dias úteis (Ficando com 41), 12 aos sábados (Ficando com 30) e 6 aos domingos (ficando com 16). Veja os novos horários clicando aqui.
6316 – Salto de Pirapora (Campo Largo) X Sorocaba (Centro) – Via Bandeiras
Adicionadas três viagens no sentido Sorocaba (ficando com 6) e três no sentido Salto de Pirapora (ficando com 9), nos dias úteis. Veja os novos horários clicando aqui.
6317 – Salto de Pirapora (Campo Largo) X Sorocaba (Centro) – Via Carrefour
Foram adicionadas três viagens nos dias úteis (Ficando com 8) e aos sábados (Ficando com 6). Veja os novos horários clicando aqui.


Horário de ônibus Salto de Pirapora á Sorocaba tabela fornecida pela empresa Auto ônibus São João
Horário de ônibus da São João grifados (Amarelo)
Viação Piracema em branco.
Para ver tabela ampliada clique aqui
Horário de ônibus da linha municipal bairros de Salto de Pirapora

Empresa Auto ônibus São João Salto de Pirapora
Fone: 3492.2195 - 3492.2294







Top 10 - Fatos e acontecimentos

Arquivo