segunda-feira, 28 de julho de 2014

GCM apreende menor empinando motocicleta na porta da escola

Guarda Civil Municipal de Salto de Pirapora apreende menor empinando motocicleta na porta da escola no Jardim Primavera

Por volta das 12h30 do dia 28/07, em patrulhamento pelos arredores da Escola Municipal Maria Rizzi Canalle no Jardim Primavera, a Guarnição da GCM Motos deparou com um indivíduo empinando uma motocicleta próximo a essa área escolar. Efetuada a abordagem, constatou-se que se tratava de L.C.S, 17 anos.

Diante dos fatos o menor foi conduzido a Delegacia de Policia, onde foi registrado Boletim de Ocorrência por direção perigosa, trafegar em velocidade incompatível e dirigir sem habilitação.

O menor foi liberado na presença do responsável e a motocicleta apreendida.

Fonte das informações e fotos: GCM Salto de Pirapora


domingo, 27 de julho de 2014

Queda de cabo deixa moradores sem energia elétrica em Salto de Pirapora

Moradores ouviram ruído de explosão e viram os cabos no chão.
Abastecimento voltou depois que a CPFL fez o conserto.


























A queda de um cabo da rede de energia elétrica deixou vários moradores sem luz na manhã deste domingo (27) em Salto de Pirapora (SP). O incidente ocorreu no bairro São Manuel II, no começo da manhã.

Moradores ouviram o ruído de pequenas explosões e viram os fios caídos pela rua.

A CPFL foi acionada pelos próprios moradores, fez o conserto e restabeleceu o fornecimento de energia por volta do meio-dia. Ninguém ficou ferido, e não se sabe o que provocou a queda dos cabos.

Ajudante geral é assassinado no Bairro Cocais, em Sarapuí


A Polícia Civil de Sarapuí investiga a autoria de um homicídio ocorrido na madrugada de domingo (27/07), em frente a um estabelecimento comercial no Bairro Cocais.

Dois homens desentenderam e entraram em luta corporal dentro da lanchonete e continuaram brigando até o lado de fora.

O desafeto sacou uma faca e golpeou várias vezes o ajudante geral Marcelo Batista Luís de 35 anos.

A vitima que morava no mesmo bairro morreu no local. O autor dos golpes fugiu em seguida; seu nome não foi revelado pela polícia.


sábado, 26 de julho de 2014

Polícia de Salto de Pirapora apreende 1,5 de drogas, R$ 2 mil, e leva duas moças para detrás das grades


Patrulhando pela Rua Tamiro Peixoto, Jardim Maria José, em Salto de Pirapora, sexta-feira à tarde (25/07), uma equipe da Polícia Militar avistou um adolescente que é notório seu envolvimento com o tráfico e ao seu lado estava Laine de Cássia Lopes da Costa, 18 anos, que mora no Jd Teixeira.

O cabo Fabrício e o cabo Vieira abordaram os dois e encontraram com o menor uma porção de maconha e R$ 10,00, e com a moça a quantia de R$ 17,00.

O adolescente mora na mesma rua e por esse motivo os policiais foram na casa dele e localizaram 1.985 frasconetes vazios (embalagem de droga), ainda encontraram 300 gramas de maconha e dois tabletes de pasta base de cocaína pesando aproximadamente 1.100 kg (um quilo e cem gramas) e uma balança.

O adolescente afirmou que comprou os entorpecentes de Luciana Soares dos Santos, 27 anos, moradora do Jd Matarazzo na mesma cidade, a polícia foi até a casa de Luciana Soares e encontrou anotações da venda de drogas e a quantia de R$ 2 mil.

Os três suspeitos foram conduzidos para a delegacia onde o delegado João Lúcio Pretty liberou o menor e prendeu as duas moças sob acusação de tráfico de drogas (artigo 33 da lei 11.343/2006).

Fonte da notícia: Blog Toni Silva Sorocaba

Justiça acata recurso e libera bens de prefeito

Prefeito Santelmo Xavier Sobrinho - Foto: Arquivo Blog Adriano Vincler
O Tribunal de Justiça (TJ) de São Paulo acatou o recurso apresentado pelo prefeito de Salto de Pirapora, Santelmo Xavier Sobrinho (PMDB), e suspendeu a decisão em primeira instância da juíza Tamar Oliva de Souza Totaro, na qual havia determinado que seus bens fossem bloqueados, ao acatar uma ação civil pública movida pelo Ministério Público (MP) do Estado. 

A ação foi proposta pelo promotor de Justiça, Luiz Fernando Guinsberg Pinto (Foto ao lado), ao perceber que o chefe do Executivo teria contratado sem licitação os shows de três artistas para a Festa do Peão, que ocorreu em maio deste ano.

Na ocasião, a juíza Tamar Oliva decidiu indiciar Xavier Sobrinho por improbidade administrativa, relatando ainda que um total de R$ 350 mil ficassem indisponíveis para suprir os prejuízos ao erário público causados por conta desse ato administrativo.

A ação civil pública foi apresentada no final de junho, logo após o promotor ter a informação das contratações de artistas sem ter sido realizada licitação. A decisão do juiz foi tomada na última quarta-feira, de forma liminar, mas ainda cabe recurso.

Ainda conforme a primeira decisão, segundo relato da juíza, constado em suas argumentações para acatar a ação do MP, as empresas que receberam os pagamentos para a contratação dos artistas não possuíam a exclusividade para empresariá-los, o que tornou o contrato ilegal. 

A juíza, ainda relatou que não seria necessária uma comprovação de que os cofres públicos sofreram prejuízos por conta dessa ação, já que se mostra como um "ato ímprobo" por si só. "A finalidade é de indenização ao erário, na hipótese de procedência do pedido, atendendo ao interesse público em ver o dano reparado", declarou a magistrada.

Já no recurso apresentado pelo prefeito, o desembargador e relator Oscild de Lima Júnior, declarou em sua decisão que a indisponibilidade de bens é medida excepcional que exige elementos convincentes de que o réu esteja praticando atos tendentes a frustar eventual ressarcimento ao erário, o que pelo menos nos estreitos limites desta via cognitiva, não estão por ora, demonstrados", finaliza o desembargador.


_________________________________________________________

Relembre como foi o motivo dos bloqueio dos bens do prefeito:

Ministério Público pede bloqueio dos bens do prefeito de Salto de Pirapora


Sobre o bloqueio dos bens no valor de R$ 350 mil, o juiz relata que não seria necessária uma comprovação de que os cofres públicos sofreram prejuízos por conta dessa ação, já que se mostra como um "ato ímprobo" por si só. "A finalidade é de indenização ao erário, na hipótese de procedência do pedido, atendendo ao interesse público em ver o dano reparado", declara o magistrado.

Veja a matéria completa - Clique aqui!

quinta-feira, 24 de julho de 2014

Justiça considera novos cargos irregulares na Prefeitura de Pilar do Sul; a prefeita Janete Pedrina tem 30 dias para dispensar os ocupantes dos cargos


No final de 2012, o então prefeito de Pilar do Sul, Antonio José Pereira, o Toninho da Padaria do (DEM) dispensou funcionários da Prefeitura que ocupavam cargos em comissão. O chefe do Executivo cumpriu acórdão do Tribunal de Justiça.

 Os cargos foram declarados irregulares, após o Tribunal de Justiça acolher teor de uma ação direta de inconstitucionalidade (ADIN) apresentada pela Procuradoria de Justiça, entendendo que a lei municipal 219/2007, que criou a estrutura administrativa do município para nomear ocupantes de cargos em comissão não tinha em seu bojo a atribuição dos cargos e ainda entendeu que os cargos eram de funções técnicas, burocráticas ou operacionais e, portanto, não poderiam ser preenchidos por livre nomeação do chefe do Executivo; deveriam ser preenchidos por meio de concurso público.

Promotora aponta que a lei atual tem vícios de inconstitucionalidades

Promotora Luciana
Em 30 de agosto de 2013, a atual prefeita Janete Pedrina de Carvalho Paes (PSDB) sancionou a lei municipal 267/2013, criando a nova estrutura administrativa do município (os cargos em comissão). A promotora de justiça, Luciana de Fátima Carboni instaurou inquérito civil e apurou que os cargos em comissão houve substituição da nomenclatura: o cargo que era de “chefe” passou a ser “coordenador”, “assessor” ou “supervisor”, e a nova lei não mudou a natureza dos cargos. A situação técnica, burocrática ou operacional dos cargos foram mantidas. 

No dia 14 de julho de 2014, a promotora Luciana Carboni formou juízo embasada pelo artigo 37 da Constituição Federal e artigos 91 e 111 da Constituição do Estado e editou uma ação civil pública por ato de improbidade administrativa com pedido de liminar, e pugnou que fossem invalidadas pela Justiça todas as nomeações para preenchimento dos cargos, também pediu suspensão do pagamento dos vencimentos aos funcionários, e em seguida todos os funcionários ocupantes dos cargos fossem dispensados e, que não ocorram outras nomeações para os mesmos cargos, que só poderão ser preenchidos por meio de concurso público, argumentou a promotora. 

No dia 22 de julho de 2014 (oito dias depois do início da ação), a juíza Karina Jemengovac Perez concordou com a ótica jurídica descrita na ação, e determinou por meio de liminar que em 30 dias, a prefeita Janete Pedrina de Carvalho dispense os funcionários que ocupam os cargos em comissão. São réus na ação: a Prefeitura que tem a lei vigente e a prefeita Janete Pedrina que aplica a referida lei.

Os cargos  

Coordenador administrativo de saúde, coordenador de agricultura e meio ambiente, coordenador de agropecuária, coordenador de compras, coordenador de contabilidade, coordenador de administração e desenvolvimento econômico, coordenador de desenvolvimento social, coordenador de extensão rural.


Coordenador de tesouraria, coordenador de licitações, coordenador de manutenção viária, coordenador de projetos, coordenador de meio ambiente, coordenador de negócios jurídicos, coordenador de negócios tributários, supervisor de atendimento e agenda, supervisor de administração escolar.

Supervisor de jornalismo, supervisor de esportes, supervisor de geração de renda, supervisor de habitação social, supervisor de integração social, supervisor de lazer e juventude, supervisor de manutenção de estradas rurais, supervisor de administração esportiva.


Supervisor de obras terceirizadas, supervisor de projetos de fomento à cultura, supervisor de projetos de fomento ao turismo, supervisor de recursos humanos, supervisor de transporte escolar, e supervisor de transporte de saúde. 

Se o mérito for julgado procedente a juíza ratificará anulação dos cargos e as portarias com as nomeações para ocupação dos cargos, aplicará multa e poderá decretar suspensão dos direitos políticos da prefeita Janete Pedrina de Carvalho.

Fonte: Blog Toni Silva Sorocaba

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Polícia de Salto de Pirapora captura procurado pela Justiça

Foto: Arquivo Blog Adriano Vincler
Um homem estava procurado pela Justiça em Salto de Pirapora, desde abril de 2014, acusado de praticar furto (artigo 155 da Código Penal).

Uma guarnição da Polícia Militar formada por cabo Wincler, cabo Azevedo e soldado André sabia que o homem era procurado e obteve informação de o homem estava na casa dele localizada na Rua Otávio Caetano, Jardim Cachoeira, e na manhã de terça-feira (22/07), os policiais foram na casa dele e o prenderam.

Maicon Weliton Torres de Camargo, 21 anos, foi apresentado na delegacia da cidade e depois transferido ao Centro de Detenção Provisória de Sorocaba.

terça-feira, 22 de julho de 2014

GCM prende indivíduo por violência doméstica

A Guarda Civil Municipal de Salto de Pirapora prendeu hoje pela madrugada um indivíduo por violência doméstica


As 04h50 do dia 22, a GCM foi acionada a atender ocorrência de violência doméstica no bairro Campo Largo.


No local, a Guarnição deparou com M. R. D., 28 anos e a vitima com diversas lesões causadas pelas agressões. Diante dos fatos a Guarnição encaminhou a vítima à Santa Casa para atendimento médico e o agressor foi encaminhado a Delegacia de Polícia.

Após ser registrado Boletim de Ocorrência por Violência Doméstica, Lesão Corporal e Desacato aos GCMs que atenderam a ocorrência, o agressor foi internado compulsoriamente.

Fonte e foto: GCM Salto de Pirapora

Adolescente do tráfico é surpreendido pela polícia de Salto de Pirapora

Os policiais militares cabo Ferri e soldado Antunes, durante patrulhamento a equipe avistou um indivíduo saindo de um terreno baldio, o qual ao ver a aproximação da viatura se evadiu, sendo detido pelos policiais. 

Feita a varredura pelo local e durante abordagem, foi encontrada a quantia de 190 gramas de maconha e R$ 50,00 em espécie com o adolescente, identificado como F.M.O. O fato ocorreu no final da tarde de segunda-feira (21/07). 

Diante dos fatos, o menor e a droga foram levados para a delegacia, onde foi elaborado o boletim de ocorrência ato infracional por tráfico de droga, sendo menor infrator liberado à sua responsável.

Fonte da notícia: Blog Toni Silva Sorocaba

_______________________________________________________


Acompanhe as notícias pelo Facebook fique

por dentro das informações da cidade.

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Usuários do Facebook fazem campanha alertando sobre número telefônico 065652065

Número misterioso foi analisado por especialistas – entenda o caso.


Várias pessoas têm postado uma mensagem no Facebook sobre um numero telefônico misterioso que se inicia com os números 065 65 2065. Segundo as informações das postagens, o número seria capaz de clonar o telefone de vítima e roubar os dados.

"Pessoal... Tá saindo no rádio que não atenda as ligações do celular que inicia com 06565...estão clonando os números que atendem a esse telefonema....
REPASSE.

Repasse! Os num.:
0656520650799
0656520656466
0656520656523
0656520656797
0656520650423
0656520650967
0656520650165

É uma quadrilha especializada em roubar dados pessoais principalmente os q armazenamos no celular!
Fiquem atentos... não atendam !!!
Fiquem atentos e repassem para quem vcs puderem", indica uma das mensagens.

Outra delas avisa o seguinte:
Atenção o número 065 6520656787 e vários outros números quase idênticos tem ligado para vários números da localidade Belém-PA, para quase todo PIAUÍ e várias localidades do Brasil... Cuidado, quando ele ligar não atenda pois ele vai pedir pra você fazer alguma coisa com uma voz produzida por computador...
Se recomenda não atender as ligações e muito menos retorná-las, pois isso acabaria com seus créditos. 

Usuários do Facebook fazem campanha alertando sobre número telefônico  065652065

Até o momento, o que se pôde verificar de maneira superficial foi que o prefixo 65 indica que a ligação seria feita a partir do Estado do Mato Grosso, a partir da operadora Telecom 65. As pessoas que receberam as ligações relataram que uma voz robótica solicita que seja digitada a data de nascimento e outros dados pessoais como RG, CPF e etc.

Vale reforçar aqui que não se informe, de maneira alguma, seus dados pelo telefone. De acordo com o professor Arnaldo Paterlini da UVV, engenheiro em Telecomunicações e especialista em Telefonia Celular, a possibilidade de clonar um telefone por meio de uma ligação é impossível. “Não existe recurso tecnológico em telefonia para clonar uma linha à distância, nem para roubar créditos ou outras informações de quem atende o telefone”, informou Arnaldo.

Mas, se for inserido e fornecido dados pessoais pelo telefone, pode haver problemas sérios. Portanto, se você receber uma ligação destas, não se assuste. Apenas desligue o telefone. A Anatel também aconselha os usuários a não atender esse tipo de chamada.

Algumas pessoas ainda indicam que o numero é de Cingapura, e por isso os créditos acabam rapidamente quando se liga para as pessoas. 
Fonte: Estimulanet




Condutor autuado por infração leve em Sorocaba pode reverter multa em advertência

Foto/Diário de Sorocaba
Está em vigor em Sorocaba desde o ano passado, o artigo 267 do Código de Trânsito Brasileiro, que dá ao motorista que cometeu uma infração leve ou média a possibilidade de solicitar que a multa seja convertida em advertência por escrito. 

De acordo com a Urbes - Trânsito e Transporte, a aplicação dessa penalidade está sujeita à avaliação discricionária da autoridade de trânsito com circunscrição sobre a via. O condutor pode solicitar, mas ela só será aplicada se tal medida for considerada mais educativa. 

A Advertência por Escrito, na essência, é uma espécie de benefício ao bom condutor que eventualmente venha a cometer uma infração leve ou média. Todavia, uma análise profunda das causas de acidentes e infrações deve ser feita para avaliar a pertinência ou não da aplicação desse tipo de penalidade. 

O infrator deve solicitar a aplicação da penalidade apresentando seu prontuário sem nenhuma anotação. Havendo o deferimento, ele receberá uma correspondência no endereço registrado junto ao Departamento Estadual de Trânsito - Detran.

Estacionar em vagas preferenciais, por exemplo, é uma infração de natureza leve, que recebe três pontos no prontuário e multa em dinheiro de R$ 53,20. Quem estacionar o veículo em local onde houver guia de calçada (meio-fio) rebaixada, destinada à entrada ou saída de veículos, levará multa de natureza média, com quatro pontos no prontuário e multa de R$ 85,13. 

Nestes casos, ele pode recorrer e solicitar que esta ou aquela infração seja transformada em advertência por escrito. Para tanto, o condutor não pode ser reincidente em infrações leves ou médias. O motorista que quiser ingressar com o pedido de conversão deve ir à Urbes e protocolar a solicitação, chamada de defesa prévia, contendo as alegações quanto à autuação junto ao setor de atendimento ao usuário.

Reproduzida do Diário de Sorocaba

domingo, 20 de julho de 2014

Aeroporto em fazenda da família de Aécio Neves custou R$ 14 milhões

O povo de Salto de Pirapora votarão em candidatos a presidência da República, então precisam saber um pouco de verdade nessa eleição.

Construção feita no fim do segundo mandato de Aécio como governador ficou pronta em 2010
Aeroporto construído em fazenda da família de tucano custou R$ 14 milhõesGeorge Gianni/Divulgação
O governo de Minas Gerais gastou cerca de R$ 14 milhões para erguer um aeroporto em uma fazenda da família do candidato à Presidência da República pelo PSDB, Aécio Neves. Na época, Aécio estava no final do seu segundo mandato como governador de Minas Gerais. As informações são de reportagem publicada pelo jornal Folha de S. Paulo neste domingo (20).
De acordo com a reportagem, o aeroporto, construído na cidade de Cláudio, a 150 km de Belo Horizonte, é administrado pela família do candidato à Presidência da República, e ficou pronto em 2010. A operação do aeroporto é considerada irregular pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil).
A assessoria de imprensa do tucano informou à Folha de S. Paulo que a construção seguiu critérios técnicos. Ele ainda disse que a escolha da área possibilitou que a obra fosse feita com menor custo para o estado.
Fonte: R7 notícias

__________________________________________________

Aeroporto de Divinópolis a 30km do aeroporto do Aécio desmente "critério técnico".


Divinópolis tem 226 mil habitantes e é cidade vizinha de Cláudio, que tem 25 mil habitantes, onde Aécio Neves gosta de passear na fazenda da família e quando governador construiu um aeroporto na fazenda que era do tio com dinheiro público do Estado de Minas.

Divinópolis é a cidade pólo da região centro-oeste de Minas, e já tem o Aeroporto Brigadeiro Cabral que atende às cidades vizinhas. Tem boa infra-estrutura com hangares, posto de abastecimento, terminal de passageiros e com projeto de expansão. Fica apenas 30Km ao norte do aeroporto construído em Claudio, em linha reta. De carro fica cerca de 40 minutos por rodovia asfaltada.

Por isso, diferente do que quis se defender Aécio Neves, não há critério técnico que explique gastar R$ 14 milhões do orçamento de Minas (fora o valor da desapropriação para o tio) na construção de outro aeroporto vizinho, há apenas 30km ao sul, sem movimento (a não ser do senador, seus familiares e amigos quando vão passear na sua fazenda).

O único critério nada técnico que a gente consegue enxergar é o senador tucano deixar de andar de carro cerca 40 minutos do aeroporto de Divinópolis até a fazenda de sua família em Cláudio, quando vem passear de jatinho do Rio de Janeiro, onde mora.

Se a pista fosse construída com dinheiro privado e lícito, tudo bem, mas construída com dinheiro do contribuinte mineiro, é bandalheira nos cofres públicos.
Reproduzida do 

quinta-feira, 17 de julho de 2014

GCM prende dois indivíduos por tráfico de drogas em Salto de Pirapora


A Guarda Civil Municipal de Salto de Pirapora prendeu dois indivíduos por tráfico de drogas no centro da cidade

Por volta de 11h15 do dia 16/07, em patrulhamento próximo a Escola Municipal José Marcello, uma Guarnição da GCM abordou o menor V.C.P. 16 anos, já conhecido pelo trafico de drogas.


Com ele foi encontrado 28 pedras de crack e 11 flaconetes com cocaína. Diante dos fatos o menor foi conduzido a Delegacia de Polícia para registro da ocorrência. Ao deixar a Delegacia a Guarnição da GCM deparou com Michel Augusto Pontes, também conhecido pelo tráfico de drogas.

Após a abordagem, foram até sua residência e tendo franqueada a entrada, a Guarnição encontrou 11 flaconetes com cocaína e uma balança de precisão.

Diante dos fatos Michel foi conduzido a Delegacia. Ambos foram liberados posteriormente.

Fonte da notícia e fotos: GCM Salto de Pirapora




____________________________________________________

Aprovado estatuto que garante poder de polícia às guardas municipais

O Plenário do Senado aprovou nesta quarta-feira (16) projeto que cria o Estatuto Geral das Guardas Municipais. Com a aprovação do texto (PLC 39/2014 – Complementar), do deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), a categoria passará a ter direito ao porte de arma e à estruturação em carreira única, com progressão funcional. O projeto, que tramitava em regime de urgência, será encaminhado à sanção presidencial.
De acordo com o projeto, as guardas municipais terão poder de polícia com a incumbência de proteger tanto o patrimônio como a vida. Deverão utilizar uniformes e equipamentos padronizados, mas sua estrutura hierárquica não poderá ter denominação idêntica a das forças militares.
O Estatuto Geral das Guardas Municipais regulamenta dispositivo da Constituição que prevê a criação de guardas municipais para a proteção de bens, serviços e instalações. A guarda municipal deverá ainda colaborar com os órgãos de segurança pública em ações conjuntas e contribuir para a pacificação de conflitos. Mediante convênio com órgãos de trânsito estadual ou municipal, poderá fiscalizar o trânsito e expedir multas.
Outra competência é encaminhar ao delegado de polícia, diante de flagrante delito, o autor da infração, preservando o local do crime. A guarda municipal poderá ainda auxiliar na segurança de grandes eventos e atuar na proteção de autoridades. Ações preventivas na segurança escolar também poderão ser exercidas por essa corporação.
O projeto prevê igualmente a possibilidade de municípios limítrofes constituírem consórcio público para utilizar, reciprocamente, os serviços da guarda municipal de maneira compartilhada.
Esse consórcio poderá ficar encarregado também da capacitação dos integrantes da guarda municipal compartilhada. Todos os guardas deverão passar por esse tipo de capacitação e currículo compatível com a atividade.
A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), relatora do projeto na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), parabenizou guardas municipais que desde cedo aguardavam a votação em Plenário. O projeto tramitou mais de dez anos no Congresso. Ela ressaltou que a aprovação do estatuto colabora para melhorar a segurança da população.
Gleisi explicou que aceitou emenda de redação do senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) para definir as competências das guardas municipais e das outras forças policiais.
A aprovação também foi saudada pelo senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE). Para ele, o estatuto colabora para a manutenção da ordem e da segurança em várias regiões do país.
Antes de concluir a votação do projeto, o presidente do Senado, Renan Calheiros, disse que sua aprovação representa um avanço e defendeu a alocação de mais recursos para a área de segurança pública.
Durante a discussão da matéria, o senador Cristovam Buarque (PDT-DF) concordou com a retirada de requerimento de sua autoria que solicitava o exame do projeto pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH).
Também saudaram a aprovação do projeto os senadores Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR), Mário Couto (PSDB-PA), Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), Humberto Costa (PT-PE), Eduardo Braga (PMDB-AM), Paulo Paim (PT-RS), Marcelo Crivella (PRB-RJ), Magno Malta (PR-ES), Sérgio Petecão (PSD-AC), Eduardo Suplicy (PT-SP), Eunício Oliveira (PMDB-CE), Romero Jucá (PMDB-RR) e as senadoras Ana Amélia (PP-RS), Lúcia Vânia (PSDB-GO) e Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM).
(Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Acusado de tentar molestar sexualmente duas mulheres é preso pela Polícia Civil de Salto de Pirapora


A Polícia Civil de Salto de Pirapora capturou um homem procurado pela Justiça por ter sido acusado de tentar estuprar duas moças no Jardim Paulistano, em 06 de abril e quase trinta dias depois: 03 de maio de 2014; os dois casos no mesmo bairro e horário.

Após o suspeito Douglas Maier Barbosa de 28 anos, apelidado por “Trosso” ter sido reconhecido pelas vitimas, o delegado titular da cidade, João Lúcio Pretti apresentou pedido de prisão preventiva sobre os dois casos (artigo 213 do Código Penal na forma tentada), a prisão foi determinada pela juíza, Tamar Oliva de Souza Tota, desde o dia 12 de maio.

Na quinta-feira pela manhã (17/07), a polícia ficou sabendo que Douglas Maier estava pelo Bairro Paulistano onde mora, e foi averiguar, mas, não o encontrou pelas ruas, porém, foi até a casa dele e o encontrou.

Após o registro na delegacia, Douglas Maier seria encaminhado para a cadeia de Pilar do Sul, que abriga acusados de crimes sexuais.

Fonte da notícia: Blog Toni Silva Sorocaba

_________________________________________________________


Acompanhe as notícias pelo Facebook Curta e Compartilhe a página,

fique por dentro das informações da cidade - Clique aqui!

quarta-feira, 16 de julho de 2014

Show musical - A Voz da Cultura em Salto de Pirapora - Evento Beneficente


Homem do tráfico é surpreendido pela polícia de Salto de Pirapora


Está preso desde a madrugada de quarta-feira (16/07), sob acusação de tráfico de drogas (artigo 33 da lei 11.343/2006), o indivíduo Jaate de Almeida Gonçalves.

Ele vendia droga pela Rua João Silvério de Campos, no Jardim Paulistano, em Salto de Pirapora, quando foi surpreendido por uma guarnição da Polícia Militar que realizava patrulhamento ostensivo preventivo por aquele bairro. 

O homem tentou evitar que fosse abordado fugindo a pé para um pasto, todavia os policiais conseguiram abordá-lo e encontrando com ele 33 pedras de crack em um frasco e a quantia de R$ 115,00 que seria da venda de droga.

Na delegacia o indivíduo contou que comprou uma porção do entorpecente produziu as pedras de crack e vendia o produto proibido naquela rua onde foi visto pelos milicianos. 

O delegado Milton Andreoli determinou a prisão do indivíduo e após o registro o encaminhou para uma prisão da região de Sorocaba.

Fonte da notícia: Blog Toni Silva Sorocaba

terça-feira, 15 de julho de 2014

Editorial Jornal Cruzeiro do Sul - Muito a esclarecer

Tantos prejuízos não podem ser absorvidos pelo poder público, sem que se faça um esforço para identificar eventuais ilegalidades
O abandono das obras de construção de 152 casas populares do conjunto Lago dos Patos, no bairro Paisagem Colonial, em São Roque, é mais um caso na lista já bastante extensa de obras públicas abandonadas -- uma prática que está se tornando frequente e que, por isso mesmo, merece ser analisada com atenção pelo Ministério Público de São Paulo (MP-SP) e autoridades policiais.

É preciso analisar em profundidade as licitações e os respectivos processos, para esclarecer os motivos pelos quais contratos milionários, referentes a obras importantes como o núcleo residencial de São Roque, a construção da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Aparecidinha, em Sorocaba, e a duplicação do lote 1 da rodovia João Leme dos Santos (SP-264), são descumpridos pelas empresas vencedoras das licitações, depois de montados os canteiros de obras e iniciados os trabalhos.
Foto: ERICK PINHEIRO/ Arquivo JCS
Não há elementos probatórios para afirmar taxativamente que o abandono de obras tenha se tornado um golpe, pelo qual se procura receber recursos públicos sem, no entanto, realizar a totalidade dos serviços contratados. No campo das hipóteses, porém, é lícito supor que, em alguns casos, a rescisão unilateral do contrato, com interrupção da obra, pode estar sendo usada como estratagema desonesto por empresas que não planejam, efetivamente, concluir as obras que assumem, mas apenas embolsar dinheiro público.

No caso de São Roque, os prejuízos são grandes e cumulativos. Além do atraso da conclusão das casas -- que há três anos impede as famílias sorteadas de morarem no que é seu por direito, deixando de viver em áreas de risco --, houve um escandaloso sumiço de dinheiro público, segundo informa a Prefeitura. De acordo com o diretor de Planejamento do município, Sérgio de Angelis, a empreiteira contratada "utilizou praticamente todo o dinheiro e não terminou a construção".

Conforme a Prefeitura, ainda, dos R$ 5,889 milhões destinados ao projeto pelos governos municipal e federal, cerca de R$ 5 milhões foram gastos pela empreiteira. Para terminar as casas, a Prefeitura precisou destinar recursos próprios no valor de R$ 1,8 milhão e firmar convênio com o governo do Estado a fim de conseguir mais R$ 2,279 milhões. No total, serão gastos mais R$ 4,5 milhões -- o que, grosso modo, representa uma despesa 76,4% maior em comparação com o custo inicial do projeto.

Record – Veja como foi a invasão as casas populares em São Roque



Como não bastassem o atraso e as perdas financeiras, nos últimos dias ocorreu outro desdobramento grave da paralisação, que foi a ocupação de parte das casas por aproximadamente 50 famílias. Agora, a Prefeitura está às voltas com um novo problema social, e precisará negociar a devolução dos imóveis, antes que as obras possam ser retomadas.

Tantos prejuízos não podem simplesmente ser absorvidos pelo poder público, sem que se faça um esforço para identificar eventuais ilegalidades e punir os responsáveis, levando-os a ressarcir os danos causados, caso se comprove que as empreiteiras agem de má-fé. Além do caminho natural do Judiciário, ao qual as prefeituras prejudicadas geralmente recorrem, parece haver elementos suficientes para justificar uma investigação mais ampla do MP.

Cabe, também, aos parlamentares das esferas municipal, estadual e federal criar dispositivos para impedir a empresa que abandona uma obra de participar de novas licitações -- pelo menos, enquanto o processo administrativo não tenha sido concluído e as circunstâncias do rompimento, suficientemente esclarecidas. Se o consumidor que não paga as contas é fichado no SPC e perde o direito ao crédito, o mínimo que se pode fazer com empreiteiras que descumprem contratos é mantê-las afastadas dos recursos públicos, até que acertem suas pendências.