Salto de Pirapora Notícias

Salto de Pirapora Notícias
Fotos Salto de Pirapora - Clique na imagem!

Mineração de Bitcoin

ResMine.com - Cloud Mining Cryptocurrency

terça-feira, 27 de novembro de 2018

O projeto 'O BAIRRO IDEAL' da TV TEM conta um pouco da história e dos problemas de Salto de Pirapora

O projeto 'O BAIRRO IDEAL' da TV TEM conta um pouco da história de Salto de Pirapora
Cachoeira de Salto de Pirapora - Reprodução TV TEM

Salto de Pirapora - o salto do peixe




Mais ao sul da região de Sorocaba está Salto de Pirapora. Quase 50 mil pessoas moram no município que se desenvolveu pelas indústrias de cal e surgiu também graças ao tropeirismo.

Ainda é possível encontrar a tradição tropeira na cidade, onde as cavalgadas são vistas até hoje. As cavalgadas são narradas por alguns amigos que se reuniram para fazer, voluntariamente, a locução dos eventos.

O nome da cidade surgiu por causa de quedas d’água que ficam no município. Pirapora quer dizer "o salto do peixe" e vem da língua indígena. No passado, os peixes subiam saltando durante a Piracema.

Por isso, veio o nome Salto de Pirapora. O local onde ficam as quedas d’água, segundo os moradores, já foi muito usado como o principal lazer da cidade.

Uma coisa é certa, nossas cidades têm história, curiosidades e belezas que podem ficar ainda melhores.

O projeto "O Bairro Ideal" 2018 visitou 34 bairros de cinco cidades da região de Sorocaba (SP) para produzir a série de reportagens da edição especial que começa a ser exibida nesta segunda-feira (26).

Confira a programação:
A iniciativa da TV TEM vai mostrar os problemas enfrentados por moradores em Alumínio, Araçoiaba da Serra, Capela do Alto, Iperó e Salto de Pirapora.

Entre os dias 26 e 30 de novembro serão exibidas as reportagens e a partir do dia 3 de dezembro começa a votação do problema que mais preocupa os moradores.

Veja aqui a reportagem completa:




Moradores reclamam das condições do esgoto em Salto de Pirapora


Em Salto de Pirapora, os despejos irregulares no rio que corta a cidade são a maior preocupação dos moradores quando o assunto é saneamento.

Segundo o IBGE, 82% das casas têm esgotamento sanitário adequado. Já o último levantamento do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS) aponta que Salto de Pirapora coleta 64,27% do esgoto para tratar.

Mas a população já flagrou muitas cenas de possível poluição do Rio Pirapora. Em julho deste ano, moradores da cidade reclamaram de cheiro e gosto ruins na água que chegava até as casas.

Algumas pessoas disseram que passaram mal depois que beberam a água. A suspeita era de que o Rio Pirapora, responsável pelo abastecimento de Salto de Pirapora, Araçoiaba da Serra e Piedade, tivesse sido contaminado com óleo diesel.

Em 2014, moradores de Araçoiaba da Serra tiveram o abastecimento suspenso porque foi encontrado esgoto nas águas do Rio Pirapora. Os dejetos teriam sido jogados pela concessionária de Salto de Pirapora e peixes foram encontrados mortos.

Saiba mais:
Rio que abastece Araçoiaba da Serra tem contaminação de esgoto

Saiba mais:
A prefeita de Araçoiaba da Serra Mara Mello em entrevista fala sobre a poluição do Rio Pirapora e da estrada vicinal do bairro Piraporão

O Rio Pirapora nasce em Piedade, cruza Salto de Pirapora e desemboca em Sarapuí, no rio que tem o nome da cidade.

Um dos moradores de Salto de Pirapora convive com a estação elevatória de esgoto bem em frente a sua casa e conta que, além do cheiro ruim, há falta de manutenção na estação e até descarte suspeito de substâncias no Rio Pirapora, que passa atrás da unidade.

Os moradores já fizeram até um abaixo-assinado com 500 assinaturas pedindo para a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) mais cuidado com a limpeza do rio e com o sistema de esgoto.

Outra reclamação dos moradores é quanto à rede de esgoto da cidade, que é antiga. Quando chove, tem tubulação que não aguenta e vaza.

Os moradores contam que essa cena se repete a cada dia de chuva, principalmente perto de um lago que faz parte de um projeto da prefeitura para construir um parque de lazer que ainda não saiu do papel. O esgoto que vaza das tubulações tem contaminado o lago e um dos moradores conta que a sujeira já chegou a invadir a casa dele.

Assista aqui a reportagem completa:






Fila de espera é a maior preocupação dos moradores na área da saúde


Em Salto de Pirapora o problema também é a longa espera por consultas e exames. O aposentado João Silva de Oliveira, por exemplo, tem pressão alta e problemas no coração. Ele aguarda há mais de um ano por uma consulta.

O aposentado mora no bairro Quintais de Pirapora. O posto de referência para ele é o do bairro Campo Largo. Ele esperou meses entre os vários exames pedidos por um cardiologista. Agora espera por uma consulta com um otorrino. Só que tem um detalhe: a consulta está marcada desde agosto de 2017.

João conhece muita gente que também está tendo que lidar com a espera. A esposa dele precisa passar com um ginecologista e foi orientada a ir até o posto de saúde no ano que vem para marcar a consulta.

Em Salto de Pirapora o problema também é a longa espera por consultas e exames.Imagem: Reprodução TV TEM

João e a esposa são apenas dois de tantos casos. Mais de sete mil pessoas estão na mesma situação. A fila por exames tem 4.500 pessoas e 450 pacientes aguardam por cirurgias. Quem depende da saúde pública fica refém da fila de espera e não sabe mais a quem recorrer.

Assista aqui a reportagem completa do projeto 'O BAIRRO IDEAL':





Más condições das estradas rurais preocupam moradores



Em Salto de Pirapora, segundo os moradores, as estradas vicinais até recebem patrolamento, que é o uso de máquinas para melhorar o caminho, mas isso não basta e os problemas logo voltam a aparecer.

Na chuva, os buracos viram poças e a água também escorre por pequenas valetas e se acumula em algumas partes. Moradores de vários bairros rurais, como o Juncau, o Arco-Íris e o Fazendinha, dependem de vias como a Estrada dos Leites.

O agricultor Antônio Francisco Nogueira passa na estrada todos os dias e já perdeu as contas do prejuízo com veículos usados na entrega de verduras e legumes produzidos no sítio. Ele conta que há anos são pedidas melhorias e nada chegou às estradas da região.

Quem já circula por essas estradas há quase 50 anos trabalhando sabe bem o que precisa ser feito por lá.

Assista aqui a reportagem completa do projeto 'O BAIRRO IDEAL':





A falta de calçadas preocupam os moradores de Salto de Pirapora

Em Salto de Pirapora, as ruas chamam atenção pelos problemas nas calçadas. Na Rua Honório de Almeida Barros, no bairro Terras de São João, há duas escolas. De um lado tem calçada, mas do outro só tem a metade da calçada.

Na Rua Maria Helena Antunes Siqueira é praticamente a mesma coisa, uma área escolar sem calçadas completas. O pedestre se divide entre a rua e o mato antes de acessar a calçada. A mesma insegurança sente o pedestre que passa pela Rua Rodolfo Antonio dos Santos, no mesmo bairro.

Na Rua Miguel Haddad, no Jardim Maria José, o caminho de muitas crianças para a escola também tem calçadas incompletas. Os pais acabam passando com os filhos pela rua. Onde tem calçada o desnível e os obstáculos atrapalham bastante.

Na parte central da cidade, as calçadas foram padronizadas há mais de 10 anos, mas, em um trecho da Rua Avelino Rosa, a poucos metros da Câmara dos Vereadores, os pedestres têm uma surpresa nada agradável e perigosa: a calçada simplesmente acaba. O pedestre precisa passar pelo mato, em meio a um monte de objetos, caminhar pela rua ou atravessar para o outro lado, onde tem calçada.

Essa falta de cuidado explícita pode ter contribuído para o atropelamento de mãe e filha, em março deste ano, na Rua Elias dos Santos. Testemunhas contam que o motorista fugiu sem ajudar.

As duas tiveram várias fraturas pelo corpo, perfuração de órgãos e recuperação dolorida. Mãe e filha ficaram com sequelas do acidente e perderam os empregos.

No local do acidente, agora tem calçada. Mas, se de um lado houve reparo, do outro não. A calçada termina em um monte de terra.


Veja a reportagem completa e o cronograma da votação:
Acesse a página  Clique aqui!
_____________________________________________
☞ Salto de Pirapora Notícias e Informações 
Acesse a página  https://goo.gl/MMBr3y




























domingo, 25 de novembro de 2018

O caso Tainá de Pilar do Sul que tem familiares em Salto de Pirapora, mistério no sumiço de mãe e filha

O programa Cidade Alerta da Rede Record está acompanhando de perto o caso Tainá, moradora da cidade de Pilar do Sul, de 18 anos, e a filha, Sofia, desapareceram misteriosamente. Um vídeo no qual a mulher diz estar bem tem intrigado a família. Luiz Bacci convidou Percival de Souza a analisar as imagens. Raul, marido e pai, acompanhou a avaliação.

Cantor e empresário descumpre promessa de entregar Tainá e filha para a polícia

Tainá, de 18 anos, e a filha, Sofia, de 8 meses, estão desaparecidas há vários dias. A polícia conseguiu entrar em contato com Fernando, cantor e empresário que sumiu com as duas sem deixar rastro. Ele não cumpriu a promessa feita ao agente de entregar Tainá e Sofia no dia, horário e local combinados.

Acompanhe os vídeos das reportagens sobre o caso:
























sexta-feira, 23 de novembro de 2018

Vem aí o projeto 'O Bairro Ideal' da TV TEM em Salto de Pirapora

Salto de Pirapora faz parte do projeto 'O Bairro Ideal' da TV TEM Sorocaba, juntamente com outras cincos cidades da região.

A cidade receberá o projeto 'O Bairro Ideal' com uma urna para os moradores votar no problema que consideram mais preocupante - Foto: Reprodução / TV TEM
O projeto 'O Bairro Ideal' está de volta na região de Sorocaba (SP). A partir de segunda-feira (26), os moradores de cinco cidades vão poder votar no problema que consideram mais preocupante. O repórter Daniel Schafer vai visitar Alumínio, Araçoiaba da Serra, Capela do Alto, Iperó e Salto de Pirapora.




O projeto “O Bairro Ideal” da TV TEM voltará a percorrer a região de Sorocaba (SP) a partir de segunda-feira (26). Desta vez, em um novo formato e uma nova estrutura.

Diferentemente das edições anteriores, em que um bairro era visitado, agora a van da edição especial vai estacionar em cinco municípios: Alumínio, Araçoiaba da Serra, Capela do Alto, Iperó e Salto de Pirapora.

A urna também ganhou mais tecnologia, tudo para melhorar ainda mais a forma como os moradores participam e ajudam a cobrar melhorias.

Para a edição especial ir ao ar foram 50 dias de produção e 34 bairros visitados para contar a história das cinco cidades e os problemas que mais afligem os moradores.

O TEM Notícias 1ª Edição vai exibir uma série de reportagens até o dia 30 de novembro. A votação será iniciada na primeira semana de dezembro, sempre das 7h às 18h, cada dia em uma cidade.

Nesta edição do projeto, o resultado sai no fim do mesmo dia, no TEM Notícias 2ª Edição, e a cobrança do responsável pelo problema campeão será no TEM Notícias 1ª Edição do dia seguinte.

Confira o calendário do projeto 'O Bairro Ideal':

 Dia 3/12 (segunda-feira) – Votação em Alumínio;

Dia 4/12 (terça-feira) – Cobrança do problema campeão em Alumínio e votação em Araçoiaba da Serra;

Dia 5/12 (quarta-feira) – Cobrança do problema campeão em Araçoiaba da Serra e votação em Capela do Alto;

Dia 6/12 (quinta-feira) – Cobrança do problema campeão em Capela do Alto e votação em Iperó;

Dia 7/12 (sexta-feira) – Cobrança do problema campeão em Iperó e votação em Salto de Pirapora;

Dia 10/12 (segunda-feira) – Cobrança do problema campeão em Salto de Pirapora.

Do G1 / TV TEM Sorocaba


















terça-feira, 20 de novembro de 2018

Salva-vidas de rodeio arremessado por touro sai ileso e relembra incidente: 'Calculei errado o olé'

Rogério Aguilar morador de Salto de Pirapora sofreu escoriações leves e voltou ao trabalho após 10 minutos, no evento realizado em Piedade. Fotógrafo registrou vídeo.
Salva-vidas de Salto de Pirapora trabalha na área há 15 anos
Foto: Reprodução/TV TEM
Ser arremessado pelo touro para fora da arena e sair ileso é mais uma linha para o currículo do experiente salva-vidas de rodeio Rogério Aguilar, de Salto de Pirapora (SP).


"Batoré", como é conhecido no ramo, chamou a atenção do animal enfurecido depois da queda do peão na 9ª Festa do Peão de Piedade (SP) e não conseguiu completar o "drible" a tempo. O incidente foi na noite de sexta-feira (16) e o vídeo divulgado na segunda-feira (19).
Um fotógrafo que acompanhava a montaria registrou quando o peão conseguiu ficar cerca de 8 segundos montado, mas caiu e saiu de perto do animal. Enquanto isso, Aguilar e o companheiro se aproximaram. Nos próximos segundos, o salva-vidas foi parar do outro lado da cerca desmaiado e com escoriações leves.

"Calculei errado o olé. Depois eu vi tudo branco. Achei que estava no céu vendo anjos, mas eram os médicos", brincou, em entrevista ao G1.

Batoré ficou deitado recebendo atendimento por cerca de 10 minutos, com dores no ombro. No entanto, ainda faltavam 10 montarias para finalizar a noite e ele voltou para ajudar o colega de trabalho.

Segundo o salva-vidas, não é a primeira vez que ele e o touro Chacal se "encaram". Há 3 anos, o animal de Ibiúna quebrou a clavícula de Aguilar, que coleciona na carreira de 15 anos ossos quebrados.

'Sou todo remendado'

Ele não sabe ao certo se quebrou mais ossos do que resgatou peões ao longo dos inúmeros eventos pelo país, mas vê a profissão como um dom para colocar em prática.

Crescido em Jundiaí (SP), Batoré antes de correr dos touros costumava montar neles. Só que quando se deparou com um amigo debaixo de um animal e suplicando por socorro, ele não exitou ao improvisar o resgate.

"A gratidão dele [amigo] me deixou tão feliz que decidi que era aquilo que eu queria para mim: salvar vidas."

Desde então, praticamente todos os fins de semana ao longo ano Aguilar ele tem trabalho agendado em festa de peões pelo Brasil fazendo amigos e vez ou outra curativos.

"Uma das pernas já quebrei duas vezes. Tanto que uma ficou torta e por isso o apelido. A última vez um boi 'enroscou' em mim e quebrou meu joelho. Tive que colocar prótese. Mas também tenho nariz quebrado e várias costelas. Sou todo remendado, os médicos me montaram", diz.

A carreira do salva-vidas inspirou conhecidos na região. Nos próximos dias, ele irá ministrar um curso para compartilhar o conhecimento com futuros salva-vidas.

















Governo federal suspende repasse para a saúde mental (Caps) em Salto de Pirapora e Piedade

O município de Salto de Pirapora foi suspenso o repasse no valor de R$960 mil
Uma das unidades do Caps em Salto de Pirapora está localizada na
Avenida Pedro Pires de Mello no bairro Campo Largo
Em decisão publicada na edição da última sexta-feira (16), do Diário Oficial da União, o governo federal suspendeu o repasse de R$ 77,8 milhões para atendimento de pacientes da saúde mental, como dependentes de álcool e outras drogas, depressão e ansiedade. A decisão afeta 319 serviços como os Centros de Atenção Psicossocial (Caps), Serviços Residenciais Terapêuticos, Unidades de Acolhimento e leitos de saúde mental em hospitais gerais. Em Salto de Pirapora e Piedade, as quatro unidades de atendimento do Caps em cada cidade deixarão de receber R$ 960 mil em recursos, o que poderá prejudicar o atendimento dos pacientes.
Todos os serviços são parte da Rede de Atenção Psicossocial do SUS. Os Caps, criados em 2002, têm por objetivo garantir o atendimento a pacientes com transtornos mentais ou usuários de álcool e drogas, seja por meio de atendimentos individuais (com medicamentos e terapia) ou em grupos, substituindo os manicômios.

Os serviços residenciais terapêuticos são locais onde pessoas que passaram por internações psiquiátricas e não têm vínculos familiares podem receber cuidados. Já as unidades de acolhimento são aquelas destinadas a usuários de álcool e drogas, que necessitam de atendimento 24h por dia. O tempo de permanência nessas unidades, de acordo com o Ministério da Saúde, é de até seis meses.

Das 319 unidades de atendimento à saúde mental com repasses suspensas, 72 são Caps; 194 são serviços residenciais terapêuticos (SRT); 31 são unidades de acolhimento (UA); 22 são leitos de saúde mental em hospitais gerais.


















segunda-feira, 19 de novembro de 2018

Criança de 8 anos fica ferida em capotamento de veículo em Pilar do Sul

Motorista perdeu a direção e carro caiu em uma vala. Bambuzal amorteceu o impacto

Veja as fotos clique aqui!
O acidente foi por volta de 14 horas deste domingo (18) no quilômetro 154 da rodovia Nestor Fogaça (SP-250) no bairro Pinhal de Cima.

Uma GM Caravan trafegava sentido Pilar do Sul à São Miguel Arcanjo quando, em uma curva, o motorista perdeu o controle de direção, saiu da pista e caiu em uma vala. Por sorte, um bambuzal e o mato amorteceram o impacto.

Populares ajudaram no resgate das vítimas, sendo um casal e três crianças. Todos foram socorridos por ambulâncias do SAMU e da Santa Casa e atendidas no Pronto Socorro.

Uma das crianças, de 8 anos de idade, ficou presa as ferragens, sofreu fratura exposta do antebraço esquerdo e traumatismo craniano moderado e foi encaminhada para o Hospital Regional em Sorocaba para avaliação da neurologia e ortopedia. Com ferimentos leves, os demais foram atendidos e liberados.

Segundo informações de testemunhas, a família reside em um bairro próximo do local do acidente. O motorista teria relatado que o volante travou, fazendo com que perdesse a direção do veículo.

Por Sérgio Santos | sergiosantos@pilarnews.com.br



















Top 10 - Fatos e acontecimentos

Arquivo