Salto de Pirapora Notícias 2017

Salto de Pirapora Notícias 2017
Clique na imagem!

terça-feira, 31 de maio de 2016

Salto de Pirapora no Jornal Nacional | Após um ano, crianças continuam sem ônibus escolares

JN voltou ao local e viu que parte da frota ainda é usada por servidores.

Ônibus são usados para transportar funcionários da prefeitura.



Veja o vídeo da reportagem no Jornal Nacional - Clique aqui!

Faz um ano mais ou menos, o Jornal Nacional mostrou uma situação revoltante, no interior de São Paulo. Crianças indo para a escola sem nenhuma segurança, apertadas dentro do ônibus escolar. Isso porque uma parte da frota era usada para transportar funcionários da prefeitura, em salto do Pirapora.

E como o Jornal Nacional denunciou esse absurdo, as autoridades prometeram tomar providências. E a equipe voltou ao local um ano depois.

Quem vê os ônibus rodando pela cidade de Salto de Pirapora nem imagina que são escolares.

Os ônibus do programa Caminho da Escola, do governo federal, eram amarelos e com adesivos que indicavam o uso para o transporte de alunos. Há um ano o Jornal Nacional mostrou os veículos que deveriam transportar alunos da zona rural levando outros passageiros.

Os ônibus levavam e buscavam funcionários da prefeitura na hora do almoço. Enquanto isso, as crianças da zona rural viajavam em ônibus superlotados. Muitas ficavam em pé durante o trajeto na rodovia.

Depois da reportagem, o Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação fez denúncias ao Tribunal de Contas do Estado e ao Ministério Público Federal. Um ano depois, os processos abertos ainda estão em fase de recolhimento de provas.

Enquanto isso, a prefeitura continua usando os ônibus para levar e buscar funcionários. Um ônibus que foi filmado estacionando é o mesmo da foto tirada por um morador que flagrou o uso irregular. Era amarelo, e até com telefone para denunciar irregularidades. Aviso que não existe mais.

Às 11h30 da manhã, a equipe do Jornal Nacional flagrou um dos ônibus que foram pintados de branco em frente à prefeitura. Era possível ver que ele foi todo descaracterizado, mas, pela foto e pela placa, dá para saber que se tratava de um ônibus escolar.

Repórter: Para onde estão indo?
Funcionário: Almoçar.
Repórter: Como vocês fazem todos os dias.
Funcionário: Todos os dias.

Quando o motorista sai do veículo, faz uma ligação. E todos deixam o ônibus.

Repórter: Vocês não vão mais no ônibus?
Em silêncio os funcionários saem.

Enquanto a equipe foi até a prefeitura pedir uma explicação, o ônibus voltou e uma parte do grupo seguiu novamente, pro almoço.

O Fundo Nacional do Desenvolvimento Da Educação proíbe qualquer modificação dos veículos do programa Caminho da Escola e o uso para outro tipo de transporte.

O Fundo informou que a prefeitura adquiriu quatro ônibus do programa em 2008, no valor de R$ 507 mil. E o valor é o mesmo de um contrato de financiamento apresentado pelo município. Em 2011, foram mais dois ônibus, no valor de R$ 400 mil.

“São quatro ônibus que a prefeitura acabou de pagar e 'foi descaracterizado' se não me falha a memória. Se eu fizer alguma coisa fora da lei é porque eu não tenho conhecimento ou fui informado errado”, diz o prefeito Santelmo Xavier Sobrinho, do PMDB

Enquanto isso, as crianças da zona rural de Salto de Pirapora continuam pedindo mais ônibus.

“Tem dia que vem três num banco só", conta um aluno.

O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação lamentou o desvio de uso dos ônibus escolares. E afirmou que vai encaminhar uma nova denúncia para que os órgãos de controle tomem providências.

A prefeitura informou que vai rever a forma de utilização dos ônibus.


sexta-feira, 29 de maio de 2015



Salto de Pirapora no Jornal Nacional | Prefeitura utiliza ônibus escolares de forma irregular



Prefeitura utiliza ônibus escolares para transportar funcionários



Veja o vídeo da reportagem no Jornal Nacional Clique aqui!

Um comentário:

Edison Antunes disse...

Que mundinho relativista em qual vivemos, todos com medo da verdade, apenas pensando no emprego que lhe convêm. Como disse Baumam a sociedade atual é desregulamentada, pois o mercado é que dita as regras e as regras do mercado são marcadas pelo objetivo e poder econômico, deixando claro a aniquilação dos concorrentes e a manipulação da massa. A vida também passa a ser desordenada, sem sentido, todos tem medo de perder seu espaço de conforto.

Arquivo

Top 10 - Fatos e acontecimentos