quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Polícia investiga suspeitos presos em Salto de Pirapora por praticar onda de furtos em Itapetininga

Imagens de câmera de segurança ajudaram a identificar grupo, diz polícia.

Trio foi preso após furtar uma residência em Pilar do Sul.
Câmeras de segurança filmaram suspeitos da
'onda de furtos' (Foto: Reprodução/ TV TEM)
A Polícia Civil, através da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), investiga se os três homens que foram presos após furtarem uma residência em Pilar do Sul (SP), são os responsáveis pela onda de furtos registrada no mês de julho nas Vilas Barth e São José, em Itapetininga (SP). A prisão aconteceu em Salto de Pirapora (SP) no dia 25 de julho após perseguição policial.



De acordo com o delegado da DIG Itapetininga Luiz Henrique Nunes, policiais investigam a sequência de furtos no município e suspeita de que os crimes foram cometidos pelos três homens presos em Salto de Pirapora, principalmente após análise dos vídeos das câmeras de monitoramento.

“Ao sabermos do furto em Pilar do Sul que terminou em Salto de Pirapora descobrimos que eram os mesmos que estávamos procurando. Mas eles ainda não foram ouvidos pela DIG porque estão detidos em outra cidade, provavelmente no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Capela do Alto (SP). Eles só prestarão depoimento via carta precatória que nós iremos pedir”, explica.

As imagens das câmeras de segurança, que foram analisadas pela polícia, foram divulgadas para a produção da TV TEM nesta quarta-feira (3). Nos vídeos é possível observar um dos suspeitos arrombando o portão de uma das casas na Vila Barth, enquanto o comparsa observa a rua (Veja imagens acima).

Ainda segundo a polícia, o trio também é suspeito de assaltar a residência de um policial militar em Capão Bonito (SP) e outros furtos na região. Os casos continuam sob investigação.

Onda de furtos

Segundo a polícia, nos meses de junho e julho a Vila São José registrou dois furtos enquanto a Vila Barth registrou dois furtos e um roubo, em Itapetininga (SP). Além de serem crimes na mesma região, o modo de agir no período da manhã fez surgir a hipótese de que os responsáveis eram os mesmos, afirma a políca.



Segundo o delegado Nunes, investigações apontam que, no dia em que foi registrado um roubo em uma casa onde estavam uma babá e um menino de 3 anos, na Vila Barth, os suspeitos planejavam furtar o imóvel.

“A ideia era furtar porque, na ocasião, eles tocaram a campainha da casa várias vezes antes de arrombá-la. Porém, a babá foi orientada pelos patrões a não abrir a porta para estranhos. E quando os homens entraram na casa que pensavam estar vazia, tiveram que praticar o crime à força.”

Na época, o capitão Rodrigo da Costa Mendes, da Polícia Militar em Itapetininga, afirmou que os homens foram reconhecidos através das imagens do circuito de segurança. “É uma dupla que já foi identificada. Temos todo um monitoramento em cima deles. Além disso, temos filmagens e a placa do veículo utilizado. Então, com certeza, eles serão detidos em breve”, disse.



_________________________________________________________________________________


Nenhum comentário:

Arquivo

Top 10 - Fatos e acontecimentos