domingo, 12 de fevereiro de 2017

Frequência de alunos do Bolsa Família está abaixo da média

A frequência escolar de alunos beneficiários do programa Bolsa Família na Região Metropolitana de Sorocaba (RMS) está abaixo da média nacional. A assiduidade é requisito para garantir o direito ao benefício (a frequência escolar mínima de 85% é exigida para alunos com idade entre 6 e 15 anos e de 75% para estudantes de 16 e 17 anos). Enquanto a média nacional de cumprimento da carga horária exigida é de 95,71%, nas 27 cidades da RMS ela é de 91%. Os dados são referentes ao mês de novembro e são disponibilizados pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDS). Segundo os registros da pasta, o número de alunos que integra o programa na região é de quase 70 mil, sendo mais de 95% deles acompanhados no que se refere à frequência escolar. 

Apenas seis das 27 cidades que compõem a RMS tiveram números acima da média nacional: Alambari, Araçariguama (estas duas com os melhores resultados: ambas com 100% de atendimento à norma), Araçoiaba da Serra, Pilar do Sul, Sorocaba e Tatuí. Outras ficaram com números próximos à média do País, porém, há municípios com resultado muito abaixo do que a maioria: em Jumirim, Salto e Salto de Pirapora o índice não chegou a 85%, mas o pior resultado foi constatado em Ibiúna, onde apenas 79% dos estudantes cumpriram o requisito. 

52 mil famílias assistidas 

Levantamento de janeiro deste ano indica 52.823 famílias assistidas na região. No mês passado, o valor repassado aos beneficiários das 27 cidades da RMS totalizou R$ 8.353.223. Em média, o valor pago a cada família da região é de R$ 158,13. A cidade com a maior média de renda mensal é Jumirim, com R$ 204,83 e 82 famílias assistidas. Já o valor médio mais baixo está em Alambari, com R$ 123,78 de renda para cada uma das 207 famílias integrantes do programa. Jumirim é a cidade com o menor número de famílias assistidas na RMS, enquanto a maior é Sorocaba, com 14.536 lares beneficiados. Somente em janeiro, quase um quarto do valor destinado ao Bolsa Família na RMS foi para Sorocaba, onde o valor com o custeio do programa chegou próximo dos R$ 2 milhões. 

Está aqui também um dos melhores resultados da frequência escolar, onde apesar do alto número de alunos no programa (mais de 17 mil), 96% dos acompanhados pela Secretaria de Educação (Sedu) cumpriram o requisito. 

Já o pior resultado da região foi constatado em Ibiúna (79%). Questionada sobre o desempenho e as estratégias para melhorar o índice, a Prefeitura da cidade disse não ter "respostas concretas às perguntas", não podendo fazer uma análise em início de gestão. O governo diz ainda que irá "acompanhar e fiscalizar de perto o trabalho de diretores, professores, alunos, transporte e pais". 

Busca Ativa 

Também abaixo da média nacional e, inclusive da registrada na Região Metropolitana de Sorocaba (RMS), o índice de cumprimento à frequência escolar mínima exigida pelo Bolsa Família no Estado de São Paulo é de 88,77%. 

Questionada sobre o resultado apresentado na RMS, a Diretoria Regional de Ensino de Sorocaba, por meio de nota enviada à redação, informa que desenvolve ações que têm como objetivo a manutenção dos alunos em sala de aula e estudando, sem distinção dos que são beneficiários ou não de programas sociais. 

Entre os projetos das escolas de Sorocaba está o chamado Busca Ativa. Por meio deste projeto, as escolas estabelecem uma série de intervenções voltadas a alunos com grande quantidade de faltas ou que já abandonaram os estudos, como o envio de cartas para a casa dos alunos, reuniões de aproximação dos pais com a unidade de ensino, envio de SMS e parcerias com os grêmios estudantis. 

Para este ano, as unidades de ensino já foram orientadas a dar continuidade ao projeto e o levantamento de faltas já tem sido feito pelas equipes gestoras. No início do ano letivo, um dos focos é a observação e busca daqueles alunos que ainda não frequentaram a escola este ano. As aulas da rede estadual tiveram início em 2 de fevereiro. 

Em Sorocaba - continua a nota da Diretoria Regional de Ensino -, os dados mais recentes do Censo Escolar mostram que a rede estadual local apresenta índices de abandono escolar menores que os do Estado. Enquanto o índice de abandono no ensino médio no Estado é de 3,8%, em Sorocaba a mesma média é de 3,01%. No ensino fundamental, o índice de abandono das escolas estaduais é de 0,95% e do Estado é de 1,20%.














Nenhum comentário:

Arquivo

Top 10 - Fatos e acontecimentos