Salto de Pirapora Notícias

Salto de Pirapora Notícias
Clique na imagem!

sábado, 9 de maio de 2015

Motoristas reclamam de falta de sinalização nas obras da SP-264

Mudanças na rodovia confundem também os pedestres.
Mesmo assim, DER garante que local está devidamente sinalizado.

Veja o vídeo com a reportagem - Clique aqui!
O atraso nas obras de duplicação da rodovia João Leme dos Santos (SP-264), que liga Sorocaba (SP) a Salto de Pirapora (SP), tem trazido transtornos aos motoristas que circulam pela via. E não é somente pela demora em si, mas, principalmente, pelos riscos a vida por causa da falta de sinalização nos pontos de obra.

As mudanças na rodovia confundem: são novas rotatórias, trechos duplicados e acessos que foram sendo remanejados ao decorrer da obra, mas tudo sem placa de sinalização. Em um trecho da via, por exemplo, o aviso de que há trabalhadores na pista só é visto quase em cima dos operários. Em outros trechos, os motoristas ficam perdidos, já que a alternância de pista simples e dupla.

Por conta de tanta confusão no local, os motoristas reclamam da falta de sinalização."Quem é de fora, principalmente, não sabe para onde vai, retorno não tem", frisa o contador Alfredo Rocha. Já o caminhoneiro Carlos Roberto Santos garante que chega a ficar perdido na rodovia. "Tem lugares aí que a gente fica procurando placas".

Os trabalhos de duplicação continuam em andamento. Mas, segundo o Departamento de Estradas de Rodagens (DER), existe previsão de atraso na entrega. O tempo previsto para a obra, que estava programado para fevereiro deste ano, ficou bem mais distante, somente em setembro.

A obra não traz transtornos apenas para os motoristas; os pedestres também sofrem as consequências. Em um trecho, fora da pista, o ponto de ônibus, usado pelos moradores dos bairros próximos, acabou sendo afastado para o meio de um matagal. A auxiliar administrativo, Thayna Freita, agora espera o transporte para ir ao trabalho na beira da rodovia. "Falta sinalização, com certeza. O ônibus quando passa, tem que adivinhar que tem que parar aqui".
E no local não há nenhum aviso aos pedestres que se arriscam atravessando a rodovia. O perigo é grande já que agora são duas pistas para chegar do outro lado. "Está uma confusão, tudo misturado, os carros passam em uma velocidade complicada, está muito complicado mesmo atravesar a rodovia", ressalta a doméstica, Geni dos Santos.

Pedestres se arrisam ao esperar por transporte coletivo na beira da rodovia (Foto: Reprodução/TV TEM)
O DER informou que houve atraso na entrega da obra por conta de problemas na construção de retornos, passarelas e rotatórias ao longo do trecho. Além disso, disse que houve dificuldade na desapropriação de algumas áreas. Entretanto, um outro trecho da rodovia, que deveria ser entregue em abril do ano passado, não teve as obras concluídas porque a empresa responsável, a Gomes Lourenço, foi substituída depois de não cumprir o cronograma.

Com relação a falta de sinalização, o DER garantiu que tudo está devidamente sinalizado na rodovia, conforme as normas do Conselho Nacional de Trânsito (Contran). Mas, mesmo assim, garantiu que uma equipe irá fiscalizar a estrada e refazer a sinalização nos trechos que forem necessários, depois de passar por uma avaliação.

Nenhum comentário:

Top 10 - Fatos e acontecimentos

Arquivo