Salto de Pirapora Notícias 2017

Salto de Pirapora Notícias 2017
Clique na imagem!

quinta-feira, 30 de junho de 2016

Santelmo e Haddad disputam quem comanda Salto de Pirapora há 20 anos

Equipe de bocha perde transporte no bolo de orçamento de R$ 134,8 milhões



Não fosse a vitória de João Abdala Marun em 1992 a Prefeitura de Salto de Pirapora estaria há 23 anos sob comando de Santelmo Sobrinho (PMDB) e Joel Haddad (PDT). Santelmo cumpriu seu primeiro mandato entre 1989 e 1992. Voltou em 1997 e só saiu em 2004. Haddad governou os oito anos seguintes devolvendo o cargo para seu adversário em 2013. Descontando os quatro anos de Marun, a cidade está sob controle da dupla há 20 anos. Quem votou pela primeira vez em 1996, com 18 anos, estará com 38 anos nas próximas eleições sem nunca ter conhecido um candidato alternativo.

Os eleitores não têm alternativas de nomes e tampouco de práticas administrativas, pois o modo de governar de ambos são idênticos. Um eleitor revoltado resumiu o comportamento da dupla em audiência pública sobre o Orçamento na Câmara dos Vereadores: “o vencedor, a primeira coisa que faz, é trocar a cor das caçambas e da Santa Casa. Dá até depressão”.

O prefeito Santelmo Sobrinho, segundo Alex Ferreira (PT), já deve mais de R$ 2 milhões em precatórios só para um dos servidores estáveis demitidos por ser apoiador de Haddad. “Ele demitiu todos os servidores ligados ao prefeito anterior, todos foram à Justiça e venceram, pois são estáveis. Quem vai pagar a conta é a população”, adverte. “Quando eu vou à Prefeitura, servidor nenhum pode ser visto falando comigo, pois teme ser perseguido”, conta Alex.

Haddad, por sua vez, é alvo de dois processos de Ação Civil Pública do Ministério Público Estadual por ajeitar o Código Tributário do município visando obter anistia do IPTU para o maior latifúndio urbano de Salto de Pirapora e por reajustar salários de correligionários, incluindo o de uma filha. Veja aqui. ou veja aqui!

Devendo cerca de R$ 70 mil para o IPTU, ele simplesmente adequou o Código Tributário de forma que todo imóvel com mais de 22 mil metros quadrados fossem isentos do imposto desde que estivessem cadastrados no INCRA. Só havia um imóvel nestas condições, o dele, que começa na Caixa Econômica Federal e vai até o Campo Largo. Veja aqui.

Além disso, de acordo com a ação civil pública, proposta pelo promotor Luiz Fernando Guinsberg Pinto, logo que tomou posse pela primeira vez em 2005, Joel realizou uma reunião com todos os funcionários públicos municipais e deixou claro que a partir daquele momento nenhum estabelecimento comercial da cidade seria autuado ou interditado. As informações foram prestadas pelos próprios funcionários em depoimentos à Promotoria.

Santelmo também está na mira da Justiça e pode nem disputar as eleições de 2016. O prefeito foi condenado por ter contratado servidores públicos sem concurso entre os anos de 2001 e 2003. À época, as contratações foram consideradas irregulares. Durante o processo, o prefeito alegou que era “um homem simples, agricultor dedicado à terra”, e que confiou em assessores para fazer as contratações. O juiz desconsiderou os argumentos, afirmando que muitos prefeitos são simples e nem por isso cometem ilegalidades. Veja aqui. ou Aqui.

O Cruzeiro do Sul publicou matéria sobre a inauguração do Paço Municipal:. O tom político esteve presente durante todo o evento, assim como o clima familiar entre os participantes, já que o prédio recebeu o nome de David José Haddad, já falecido, pai do prefeito Joel Haddad. A nova avenida que abriga o Paço também foi uma homenagem à família do chefe do Executivo, com o nome da mãe do prefeito, Lydia Haddad. Estiveram presentes ainda o filho de Joel Haddad, o vereador e presidente da Câmara Municipal de Salto de Pirapora, Joel David Haddad Filho (PDT) e a secretária de promoção social e também filha do prefeito, Jaqueline Haddad.

Agora, quando entregar a Prefeitura para o próximo administrador (se não for reeleito para o quinto mandato), Santelmo tem duas escolas para batizar com o nome de Xavier Sobrinho. “São escolas muito bonitas, mas será que o prédio vai garantir a qualidade de ensino que desejamos para nossos filhos?”, questiona o vereador Alex Ferreira (PT).


No caso da nova escola do Campo Largo é o caso de questionar até se há demanda para alunos numa época em que o Estado está fazendo remanejamento alegando redução do número de matrículas e entregando prédios para os municípios ocuparem com alunos do ensino fundamental até a quarta série.

Também é o caso de questionar o súbito projeto de adicionar R$ 780 mil ao orçamento deste ano, no apagar das luzes, para construir um cemitério vertical. Já que o dinheiro sobrou do ano passado, vamos gastá-lo ainda neste exercício, para que incluir a despesa no orçamento de 2016?

“Isso é um típico caso de falta de planejamento. O conjunto esportivo do Campo Largo, por exemplo, ele vai começar nó último ano do mandato e dificilmente vai conseguir terminar. Depois vem outro prefeito e larga, como é costume nesta cidade”, afirma. “O prefeito tinha que estar aplicando este dinheiro para embelezar a cidade”, defende Alex.

O curioso é que um correligionário de Haddad, o vereador pedetista Izarildo Farrapo, é hoje o mais fiel aliado de Santelmo na Câmara. Ele tem uma frase na ponta da língua para rebater qualquer crítica ao chefe do Executivo. “O prefeito tá fazendo um excelente trabalho. Estamos muito bem na Saúde e na Educação conforme relatório do Tribunal de Contas. Tá administrando bem, tem as contas em dia, vai fechar o ano com folga de caixa enquanto os outros municípios estão pedindo socorro para pagar os funcionários”.

Mesquinharia: Prefeitura cortou o transporte até da equipe campeã de bocha

Dizer que a saúde do Município é um paraíso é como não ser morador na cidade onde a epidemia de dengue matou duas adolescentes neste ano (2015). Ainda na área de Saúde, medidas mesquinhas foram tomadas para economia de vinténs, como a retirada dos ônibus que transportavam pacientes para o Hospital Regional de Sorocaba sob alegação de falta de local para estacionamento. Agora, quem precisa ir para Sorocaba e não tem dinheiro precisa pegar um passe na Assistência Social e esperar a primeira dama chegar às 13h30. “Sem a presença da primeira-dama ninguém recebe o passe, parece que ela anda com o talão na bolsa”, acusa uma paciente.

A mesquinharia beira ao absurdo. Extinguiu até o transporte para a equipe campeã de bocha de Salto de Pirapora.

Essa postagem encontrada na internet nessa página abaixo, são referentes ao ano de 2015.

Fonte:

Encontrei essa informação no site: Página 2 - Por dentro do interior


Nenhum comentário:

Arquivo

Top 10 - Fatos e acontecimentos