Salto de Pirapora Notícias

Salto de Pirapora Notícias
Fotos Salto de Pirapora - Clique na imagem!

sábado, 18 de outubro de 2014

Crise da água prejudica quatro cidades na região de Sorocaba

Além de Sorocaba, o desabastecimento afeta também Itu, Salto e Piedade
Foto: Rio Pirapora em Salto de Pirapora
As consequências da crise hídrica no Estado de São Paulo já afetam quatro municípios da Região Metropolitana de Sorocaba. Além de Itu, que sofre com o desabastecimento há nove meses, Piedade, Salto e Sorocaba também administram problemas. Em Piedade, a Sabesp lacrou, em caráter emergencial, bombas de irrigação utilizadas por agricultores e criou um impasse. Veja aqui! 

A assessoria de comunicação da Prefeitura local informou que ontem os lacres começaram a ser retirados e os produtores orientados a utilizarem o recurso de maneira responsável, sem desperdício. A equipe da Defesa Civil foi encarregada de fiscalizar o uso correto da água no município. 

Em Salto, por "divergências no encaminhamento das ações" de combate ao desabastecimento, o prefeito Juvenil Cirelli (PT) exonerou o superintendente do Saae Rodnei Bergamo e criou um conselho gestor para gerenciar os problemas do setor. Além disso entram em vigor na cidade a partir de segunda-feira um novo sistema de contenção. 

Naquela data, os bairros serão divididos por setores e passam a receber água em dias distintos, separados por numeração de dias pares e ímpares entre 20h e 4h. Por exemplo, na própria segunda, dia 20 , serão atendidos os bairros do setor Santa Cruz; já na terça, 21, esse mesmo setor não será abastecido, voltando a receber água no dia seguinte. 

Cirelli revelou que a medida visa fazer com que os problemas gerados pela antiga fórmula, onde as regiões elevadas da cidade não estavam sendo atendidas, sejam finalizados, garantindo que todos sejam atendidos de forma igualitária, já que, somados, os três mananciais que atendem Salto (Pirahy, Buru e Ingá) estão com 35% do volume de capacidade. 

Hoje, começam a vigorar dois novos decretos: o primeiro permite que o município utilize a água de reservatórios particulares para abastecer a população; o segundo determina a economia do uso da água dentro de todos os espaços públicos municipais, como praças, fontes, e cascatas, entre outros. 

O governo também informou que a fiscalização contra o uso inconsciente da água fiscalizado pela Guarda Civil Municipal vem dando resultado. Entre quarta-feira, dia 15 e às 12h de ontem a corporação recebeu 32 denúncias, das quais 20 foram apuradas e 17 comprovaram ser verdadeiras. Não foi necessário aplicar a multa de R$ 241, já que os responsáveis deixaram de cometer o abuso flagrado.


Nenhum comentário:

Top 10 - Fatos e acontecimentos

Arquivo